Eduardo promete reduzir ICMS para estimular construção de moradias

por Carlos Britto // 20 de fevereiro de 2009 às 09:00

O governador Eduardo Campos anunciou ainda há pouco que o Estado de Pernambuco está disposto a reduzir o ICMS da construção civil para viabilizar a implementação de um grande plano habitacional que ataque o déficit habitacional e, ao mesmo tempo, gere empregos e renda, reduzindo os efeitos da crise financeira internacional.

O compromisso foi assumido pelo governador Eduardo Campos, ao participar nesta quinta-feira (19/02) da reunião com os ministros Guido Mantega (Fazenda) e Dilma Roussef (Casa Civil) para debater as bases do programa habitacional que o presidente Lula pretende lançar em março.

O encontro foi convocado pela ministra Dilma e aconteceu no Palácio do Planalto e teve a participação dos governadores Jacques Wagner (Bahia), Wellington Dias (Piauí), Marcelo Deda (Sergipe) e Eduardo Braga (Amazonas). O próprio presidente Lula passou rapidamente pelo local para cumprimentar Eduardo e os demais governadores.
Fonte:Jconline

Eduardo promete reduzir ICMS para estimular construção de moradias

  1. NOS AGUARDE COM VOTOS disse:

    PRA QUE DE TANTOS DISCURSOS E FALSAS PROMESSAS GOVERNADOR, DEIXOU O NOSSO ETERNO PREFEITO SEM CONDIÇÕES DE VENCER AS ELEIÇÕES, ESPERAMOS A SUA COLABORAÇÃO FINANCEIRA. MAS DAQUI A DOIS ANOS O SENHOR VAI PRECISAR DA NOSSA GENTE E CONCERTEZA VAMOS LHE “RESPONDER NAS URNAS”.

    ASS.
    UM EX-ELEITOR SEU

  2. Francisco Antonio Ramos disse:

    Eduardo Henrique Accioly Campos, formado em Economia pela Universidade federal de Pernambuco.
    Às vezes, eu fico pensando como alguém se diz economista, se administra as finanças públicas tão mal.
    Conversando com a babá do meu filho, ela fez três observações interessantes que agora divulgo:
    • A compra dos notebooks do programa professor conectado. O governo deu um bônus de R$ 2.300,00 para que os 26.000 funcionários comprassem seus equipamentos. Se ele tivesse feito um pregão eletrônico compraria 26.000 máquinas por um valor mais em conta e com as mesmas características mínimas exigidas no edital de compra.
    • Reforma de escolas. A escola que ela estuda foi reformada no mesmo ano duas vezes, sem necessidade. Enquanto outras estão caindo aos pedaços.
    • Programa Gestar II, um projeto de formação continuada para os professores. Esse programa tem 300 horas de duração. O curso de pós-graduação, Especialização tem de ter, no mínimo, 360 horas. Portanto acrescentando mais 60 horas o governo teria um quadro de professores de fazer inveja a muitos países desenvolvidos, todos os professores pós-graduados. Enquanto isso, esse mesmo governo está pagando curso de pós-graduação para professores selecionados. Um gasto desnecessário, já que o gestar II atenderia a todos.

  3. edilson ribeiro disse:

    vc tem que saber elojiar quando for nesserario fazeeer elogio fassa seu sem futuro vai procurar oque fazzer

  4. Eron disse:

    Dudu arraes buarque de holanda podia deixar de oba oba e resolver de vez o problema da Compesa aqui em Petrolina ou então devolve para o municipio.

  5. Petrolina Minha Terra Meu Lugar disse:

    Isso. Queremos para o município o domínio da Compesa/Petrolina, do Terminal Rodoviário. do Porto de Petrolina, entre outros.

  6. Harisson Juazeiro, cidade-dinamismo no Nordeste disse:

    No outro lado rio queremos a nossa pista de pousa, anel viario, urbanizaçao da orla, revitalizaçao do porto e do D.I.S.T ah e um novo CEASA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *