Eduardo decreta luto de três dias em Pernambuco pela morte de Dominguinhos: “Figura humana extraordinária”

por Carlos Britto // 24 de julho de 2013 às 06:40

eduardoAssim que tomou conhecimento da morte do cantor e compositor Dominguinhos, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, reuniu a imprensa para manifestar seu sentimento.

“Nós queremos expressar, em nome do Governo de Pernambuco e de todo o nosso povo, o mais profundo pesar pela morte de Dominguinhos. Esse homem que foi uma das grandes figuras da cultura brasileira dos séculos 20 e 21. Um grande artista, um grande músico. Uma pessoa especial e uma figura humana extraordinária, que nos deixa depois de uma luta muito dura contra o câncer, ao longo dos últimos anos”, declarou.

O governador aproveitou para decretar três dias de luto no estado pelo falecimento do músico pernambucano. “A cultura pernambucana está de luto, assim como a cultura brasileira, e todos nós, admiradores de Dominguinhos, estamos sentindo o seu desaparecimento”, afirmou.

Queremos expressar a nossa solidariedade à família que ajudou tanto ele nesses últimos anos de luta dura contra a doença. Temos que pedir a Deus que conforte todos os familiares”, finalizou o governador. (Foto: SEI-PE)

Eduardo decreta luto de três dias em Pernambuco pela morte de Dominguinhos: “Figura humana extraordinária”

  1. Machdo Freire disse:

    Dominguinhos era a simplicidade em pessoa.

    Não conheci nenhum artista com tamanha humildade e simplicidade.

    Meu último encontro pessoal com Dominguinho aconteceu em Salgueiro, por acaso.

    Eu me deslocava pra roça (duvido que algu8ém goste mais de roça do que eu ) e ao reduzir a velocidade da minha carroça, enxerguei Dominguinhos em um hotel.

    Dei meia volta e fui cumprimentá-lo.

    Estava cansado e meio abatido. Tinha motivos de sobra , pois vinha do Sul/Sudeste, passou pela Bahia e se dirigia a Fortaleza.

    De carro !

    Nós tinhamos essa coisa em comum: não gostar de viajar de avião.

    Acho que Dominguinhos foi uma encarnação de Luiz Gonzaga em vida. Ou Deus quis que eles fossem gêmeos e faltou muito pouco para isso acontecer.

    Mas houve uma enorme compensação: a cultura nordestina fluiu em dobro, com a existência (infinda/infinita) de dois artistas espetaculares, que dificilmente serão substituídos.

    Ora, Gonzagão tinha tanto apreço a Dominguinhos que o considerou precocemente o seu substituto. Pense numa satisfação enorme, mas isso não subiu pra cabeça do filho de Garanhuns. Nada abalava a personalidade de Dominguinhos.

    Passou por tremendas dificuldades, inclusive injustiças/perseguições nos meios culturais e políticos, mas não deu o braço a torcer.

    Dominguinhos foi artista e homem por inteiro.

    Chorar a morte de Dominguinhos é fazer justiça a uma alma querida de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *