Economista da Facape afirma que pescado manteve valor estável em relação ao mesmo período do ano passado

0

Deise CristianeNa Semana Santa produtos como peixe, vinho e ovos da páscoa têm os preços elevados, o que acaba não agradando o consumidor. Mas este ano os preços não aumentaram tanto em relação ao mesmo período do ano passado. A constatação é da professora e coordenadora do curso de Economia da Facape, Deise Cristiane. “A cesta básica de alimentação registrou deflação de aproximadamente 1,77%. Nesta tendência, os bens de consumo da Semana Santa, como o peixe, mantiveram seus preços com relação ao ano anterior”, explica.

Segundo o levantamento feito pela economista, apenas o quilo do salmão passou por um acréscimo de 5%, custando em média, R$ 35. Já o bacalhau, um dos produtos mais caros desta época, continua com o mesmo valor: R$ 55 o quilo.

Entre os itens típicos da Semana Santa, os ovos de páscoa são os mais vendidos, com o preço variando entre R$ 11,90 e R$ 40. De acordo com Deise, a grande quantidade de lojas do segmento em Petrolina possibilita ao consumidor mais opções na hora de escolher o produto e o local onde comprar. Com informações da assessoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome