Durante encontro com representantes do ‘Vale Acordou’, governador mostra-se sensível às reivindicações

por Carlos Britto // 29 de julho de 2013 às 14:31

DSC_0200DSC_0197Se o diálogo entre os representantes do Movimento ‘O Vale Acordou’ e a administração municipal não satisfaz os manifestantes, o mesmo não se pode dizer com relação ao governador Eduardo Campos (PSB).

Durante encontro com representantes do Movimento na manhã de hoje (29), Eduardo estabeleceu um diálogo amigável e garantiu estar solidário às lutas por melhorias no transporte público.

O que nós queremos é garantir que o Estado vai zerar o ICMS do diesel aqui em Petrolina. Agora, para isso acontecer é necessário que haja um Conselho de Transporte onde a sociedade participe, os municípios têm que tirar o ISS, que haja transparência na planilha dos custos das passagens e o processo de licitação das linhas de ônibus”, disse o governador.

Durante encontro com representantes do ‘Vale Acordou’, governador mostra-se sensível às reivindicações

  1. Muriçoca disse:

    Para vocês verem que é um movimento político sim, quem mais foi agressivo com Júlio Lóssio naquela ocasião que o prefeito quis conversar, nessa foto sorrir. Eduardo Campos não prometeu nada, nada de concreto, apenas condicionou seu apoio para um futuro incerto, e #OVALEACORDOU sorri!!!!!!!!!!!

    1. Verdadeiro disse:

      Pelo Contrario nobre colega, isso demostra que quando os outros vem busca melhorias para sua casa é porque você não cuida dela como devia.Parabéns ao movimento. Fato é que o nosso Prefeito que ser mais Blindado que o Governador.

  2. Rodrigo Wanderley disse:

    Meu caro, gostaria de dizer que sim. O Vale acordou é um movimento político, desde Aristoteles, sabemos que o homem é um animal político, e como o # Vale acordou é um movimento social somos sim políticos, não estamos institucionalizados, e nem queremos estar. O que demonstra certa nebulosidade na sua observação, uma falta de precisão tipica daqueles que querem apenas difamar um movimento brilhante como este que o vale vêe e apoia.

    Estamos ali exigindo direitos que são de todos. A mobilidade é um direito a cidade, o direito de ir e vir. Contudo, meu caro, não somos partidários. Não somos agressivos ao Senhor Prefeito este saiu nos acusando de ter o ofendido. Mentira. Atacamos e continuaremos atacando os lucros exorbitantes e os péssimos serviços que temos aqui em nossa região. O senhor Júlio Lócio usou da força policial para nos retirar das calçadas, que absurdo. Um homem público não pode fugir do debate e muito menos da contraposição de ideia.
    Devemos buscar uma licitação que garanta uma real redução da tarifa e a imediata reativação do conselho de transportes e a construção do plano municipal de Mobilidade em acordo com as Diretrizes nacionais de mobilidade. Não podemos aceitar que as empresas que exploram a concessão pública partam da noção de lucro existente na livre iniciativa, na concessão pública devemos buscar e compreender a importância da função social da coisa pública e da concessão. Além disso, é fundamental buscar a mudança de paradigma na questão pública, privilegiando, assim, os meios de transporte não-motorizados, nos coletivos e por fim, em último lugar, no transporte individual. É preciso pensar na construção de integração entre vários modais, na intermodalidade.

    Não somos contra nenhum dos políticos, queremos apenas discutir as necessidades da população sanfranciscana. Somos contra as opressões e a arbitrariedade.

    1. Petroliense disse:

      Não é oque parece, tudo de ruim que ocorre na cidade a culpam o prefeito, e onde se enquadras os outros politicos ???

  3. manesilva disse:

    será que foi por essa foto que o Julio mandou a guarda municipal pra cima dos meninos???

  4. Machdo Freire disse:

    Petrolina se complicou a partir do momento em que fomentou uma tremenda oligarquia por 50 anos e colocou essa “imitação” de político e ainda o reelegeram.

    Então, que o novo movimento não deixe cair a peteca, forme um conselho político (para o movimento não cair no vazio) suprapartidário e toque o barco pra frente.

    A política de Petrolina tem que ser renovada. Aliás, precisa.

    A juventude tem muito o que trabalhar, muito o que batalhar.

    Não esqueçam que tudo começou com o velho MDB de Valter Lubarino, de Joaquim Florêncio, de Rui Amorim, de Mansueto de Lavor, de saudosa memória e tanto outros companheiros.

    Naquele tempo só tínhamos a Emissora rural. eles tinha o governo que veio da ditadura militar, o BNB, Caixa Econômica, Bandepe, governo do Estado, prefeitura, senado e Câmara federal. Eles tinham tudo. E ainda continuam tendo, inclusive essa imitação de político que está ai sacaneando a juventude. Dando uma de coronel.

    Levantem a cabeça e vamos sempre à luta, com muita fé em Deus.
    Meu velho amigo Miguel Arraes dizia: Não baixei a cabeça !

    1. De Olho disse:

      Parabéns! O que é revoltante é uma cidade com uma arrecadação como a nossa, e com essa “imitação de político”, não exista nenhum órgão que realmente faça uma auditoria de vergonha para ver para onde vai. Uma câmara de vereadores que só tem “conversa”. Aonde chegamos e para onde vamos.

  5. savio solimoes de almeida disse:

    Na verdade este pessoal são arruaceiros,que não trabalha e estão querendo aparecer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *