Duas cidades pernambucanas ajustam detalhes para escolher novos prefeitos

por Carlos Britto // 20 de outubro de 2022 às 18:31

Foto: TRE-PE/reprodução

As cidades de Pesqueira, no Agreste, e Joaquim Nabuco, na Mata Sul, iniciaram nesta semana os últimos ajustes para as eleições complementares no dia 30 de outubro. Os eleitores dos dois municípios irão às urnas no último domingo do mês (30/10) votar para governadora de Pernambuco, presidente e também prefeito.

Pesqueira conta com 50.776 eleitores e 166 urnas. Joaquim Nabuco tem 13.574 eleitores e 42 urnas eletrônicas. As eleições suplementares são necessárias porque os prefeitos eleitos em 2020 em ambas as cidades tiveram os mandatos cassados e os recursos rejeitados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os eleitos este mês exercerão o cargo por dois anos, até o próximo pleito municipal, em 2024.

Cada equipamento de urna eletrônica está passando por testes para verificar se visor, teclado, impressora, leitor biométrico e avisos sonoros estão funcionando. Em seguida, todos os compartimentos da urna são lacrados, e o equipamento é guardado e identificado com nome do município, número da zona eleitoral, local de votação e sessão eleitoral.

Dos oito lacres colocados no primeiro turno, apenas um é removido e depois recolocado. Após a lacração, as urnas não passam por mais nenhuma operação antes do dia e hora programados para a votação. Os lacres são assinados pelo juiz ou juíza eleitoral, eventuais representantes de entidades fiscalizadoras e pelo Ministério Público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.