Dr Mendes: “Faltam dois milhões por mês na saúde de Petrolina”

por Carlos Britto // 29 de janeiro de 2009 às 21:43

Repercutem ainda as declarações do secretário de saúde José Mendes. Ele ainda traça um plano de ação a ser implantado no município. “Não adianta apenas apagar os focos de incêndios estabelecidos em Petrolina, é necessário haver planejamento a longo prazo”, garantiu. Mesmo assim, Dr. Mendes garante que a prioridade deve ser focada na atenção básica. Preocupado em equiparar a receita com o volume de gastos, Dr. Mendes confessou que existe um déficit mensal de R$ 2 milhões nas contas da secretaria. “Preciso adequar gastos de R$ 7 milhões em R$ 5 milhões. Já entramos em contato com o governo federal para que os recursos repassados para o Hospital de Traumas seja readequado de acordo com as necessidades daquela unidade de saúde”. Ao ser questionado sobre a dívida deixada pela administração passada com o Instituto Materno Infantil (IMIP/ Dom Malan), Mendes confessou que o repasse mensal seria R$ 1,5 milhão, inviável para os cofres públicos segundo o secretário. Após renegociação o valor ficou em torno de R$ 1,2 milhão. Mesmo assim, a solução para esse impasse está longe de ser resolvido. “Tenho que conversar com minha equipe para saber se há condições de pagar”.

Com informações da Grade rio FM

Dr Mendes: “Faltam dois milhões por mês na saúde de Petrolina”

  1. Dr. Aluilce Vasconcelos disse:

    Não seria o fim de todos os problemas, mas o simples fato de impor o respeito às pactuações dos municípios circunvizinhos, fazendo com que de fato eles “paguem” pelos gastos de seus pacientes à prefeitura de Petrolina, já ajudaria e muito.
    Não é justo que Petrolina tenha que “bancar” a saúde de todos os mais de 50 (isto mesmo, cinquenta) municípios quem drenam pacientes para cá.
    Quer quer mandar o paciente do município “X” para ser atendido aqui em Petrolina? Então que mande o paciente e arque com os gastos dele, repassando os recursos.
    aluilce@terra.com.br

  2. o pensador disse:

    Não perca tempo choromingando rapaz!…
    Corra a trás de resolver os problemas logo, porque o tempo passa rápido.

  3. Eduardo disse:

    A preocupação do Secretário Municipal de Saúde tem fundamento, uma vez que não é justo nosso Município de Petrolina ter que arcar com o custo da saúde das 50 (cinquenta) cidades que o arrodeiam. Tomamos como exemplo o Hospital de Traumas, que na verdade é um “trauma” mesmo, a começar pela ausência de funcionamento da sua estrutura (depende de recursos para garantir o pleno funcionamento).
    Para se fazer um bom trabalho na saúde é imprescindível a existência de recursos, e tenho absoluta certeza de que se o dinheiro vier Dr. Mendes irá fazer um excelente trabalho.

  4. Francisco Sá disse:

    É uma tristeza pertencer a um Estado que tem governadores que pensam e governam Pernambuco como se fossêmos somente Recife. O resto do Estado é bolsa esmola, carro pipa, turma do fon-fon e cia. Chega de investimentos somente no Litoral. Obras somente lá: HEMOBRÁS, METRÔ, REFINARIA, AEROPORTO, ESTALEIRO, SIDERÚRGICA…ETC. ENQUANTO NO RESTO DA “PROVÍNCIA”… a vida continua a mesma desde 1500!!!

  5. Fibonnaci disse:

    SE FOSSE PARA OUVIR TANTAS DESCULPAS E CHOROS, NO LUGAR DE SECRETÁRIOS , O PREFEITO DEVIA NOMEAR AS VELHAS CARPIDEIRAS , QUE COBRARIAM MUITO MAIS BARATO PARA CHORAREM DIA E NOITE!

  6. Francisco Sá disse:

    …complementando: é triste saber que o Governo de Pernambuco não custeia a Saúde de Petrolina, a preopução é apenas com a saúde de Recife. Como Petrolina atende pacientes de várias cidades de Pernambuco, o Governo Estadual tem a obrigação de arcar com as despesas, tanto de médicos, funcionários, cirurgias…etc. Como sempre diz Bóris Casoy… ISSO É UMA VERGONHA!!!

  7. Pe. Antonio disse:

    O problema da Saúde em Petrolina é sério e antigo. Desejo que o Dr. Mendes consiga sensibilizar as autoridades responsáveis para encontrar uma solução para melhorar esse setor. Aproveito a oportunidade para partilhar a informação que recebi. Vejam como são as coisas neste país. O povo precisa acompnhar:
    A ESCANDALOSA OPERAÇÃO DE SALVAMENTO DO GRUPO VOTORANTIM

    O governo brasileiro vem agindo diante da crise mundial do capitalismo, exatamente da mesma maneira que os demais governos burgueses. Até agora, todas as medidas adotadas foram para beneficiar o capital. Para os trabalhadores, só demissões e ameaças de perdas de direitos.
    O governo queima dinheiro público (financiamentos generosos, renúncia fiscal etc.) para manter empresas privadas ameaçadas de falência, sem exigir nem ao menos a contrapartida de que mantenham empregos. Por exemplo, o setor de bebidas e alimentos, maior beneficiário de recursos do BNDES nos últimos meses, foi o que mais demitiu no período. A melhor solução seria o setor público assumir o controle destas empresas, em parceria com os trabalhadores, o que permitiria um melhor controle da economia, a manutenção e a criação de empregos e o barateamento dos preços dos produtos básicos ao consumidor.
    A chamada MP dos Bancos Federais é uma vergonha. O governo obriga o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal a comprarem ativos podres, acima do preço de mercado, comprometendo a saúde e o futuro desses bancos públicos e deturpando seus objetivos, que deveriam ser sociais. Os exemplos da Nossa Caixa e do Banco Votorantim são emblemáticos. Se fossem bons negócios, não precisa a MP, pois algum banco particular os compraria.
    O caso do Banco Votorantim, em particular, é criminoso, um escândalo nacional. Recursos públicos foram usados para salvar capitalistas que perderam no cassino dos derivativos. Pagando um preço que daria para comprar quase o Banco todo, o Banco do Brasil adquiriu apenas 49% da instituição, que é para a família Ermírio de Moraes continuar no comando, com o controle acionário.
    Como se não bastasse, o BNDES concedeu R$2,4 bilhões para a Votorantim Papel e Celulose comprar ações da Aracruz Celulose, que estava endividada. O governo federal, ao invés de implantar a reforma agrária nas terras em que a Aracruz criou um deserto verde, favorece um setor (plantação de pínus e eucalipto) que, além de gerar pouco emprego, destrói o meio ambiente.
    O Brasil precisa conhecer o que está por trás destas nebulosas transações. É fundamental alguma iniciativa parlamentar, com respaldo popular, no sentido de criar uma CPI dos Bancos Públicos ou, pelo menos, da convocação do Ministro da Fazenda para um depoimento público a respeito. Outra medida que se impõe é a revelação da vasta lista de políticos que recebem dinheiro do Grupo Votorantim, um dos maiores financiadores de campanhas eleitorais.

  8. Bento Gonçalves disse:

    Britto, dê o devido credito ao Gazzeta, que trouxe essa informação primeiro. Por que nossos jornais não tem o devido reconhecimento?

  9. antonio carlos disse:

    Pe.Antonio ministro das suluçoes, covocando uma CPI para avaliar a forma que o Brasil estar tratando a crise mundial. de algum lugar do mundo exclusivo para o bolg de carlos brito seu correspondente internacional em primeira mão. até a proxima participação a qualquer momento. bla bla bla bla.

  10. Pe. Antonio disse:

    Lamento que o Blog de Carlos Brito esteja se prestando para esse tipo de coisa. Creio que as pessoas com um nivel de consciencia razoável deveriam aproveitar o blog para ouvir opinião, dar a sua opinião com fundamento a respeito dos assuntos e temas veiculados enão usar o espaço democrático para se dirigir com desrespeito e ironias a quem quer que seja. Pois, acredtio que algumas pessoas nem leram o comentário que não é meu, apenas partilhei a matéria que recebi, de instituições serias e responsaveis que estão preocupadas com o Brasil e não em atingir pessoas.

  11. antonio carlos disse:

    Pe.Antonio o Sr e quem não leu a matéria, o assunto e a saúde de petrolina e ai o amigo foi quem misturou as bolas, não dando a devida importancia ao mesmo. e juntou a nossa saúde com a crise mundial, e o ploblema do governo federal com o grupo votorantim. mais uma vez o Sr se últiliza do blog para estar na mídia fugindo do assunto tratado. e por isso que eu digo sempre nosso correspondente internacional de algum lugar do mundo para o blog de carlos brito.

  12. Pe. Antonio disse:

    Infelizmente você não entende ou se faz de desentendido para disparar suas ironias. Eu não disse, mas todo mundo, por mais simples que seja, sabe que o problema que o problema da saúde em Petrolina é também um problema de verba, de dinheiro, de recursos e como se sabe de recurso público. Eu não fiz a ligação, aproveitei para colocar uma matéria que fala de como o governo usar recursos públicos para salvar empresas privadas….. E falta recursos ou não os utiliza para resolver os problemas da saúde por exemplo. Aproveitei a oportunidade para mostrar a materia e deixar que a inteligencia do leitor fizesse a conexão. Infleizmente, vc acha que não usou a sua mais uma vez pra ironizar e criticar a mim em vez de, no minimo, achar estranho o uso do dinheiro publico para salvar empresasas privadas. Isso é um problema que deve preocupar o cidadão. Eu não sou problema nem para voce e nem para o Brasil. O blog é um espaço para se discutir idéias e não para discutir pessoas….Você não é obrigado a ler meus comentários. Tem tanto assunto ai pra vc se preocupar. É bom procurar saber por que você deixa de comentar tantos assuntos que são veiculados no blog, para se preocupar e fazer seus comentários sobre mim ou sobre o que digo

  13. É por isso que educação é a saída para os problemas sociais.
    Mesmo médico, sou obrigado a ver a educação com prioridade acima da saúde, quando se pensa no país como um todo.
    É claro que considerando o indivíduo doente, isoladamente, ele irá dizer que a saúde é mais importante.
    Mas se pensarmos no conjunto de todos os brasileiros podemos imaginar hipoteticamente:
    Pego a verba da saúde e multiplico por 10. Em 20, 30 anos teremos uma população sadia e… POBRE!
    Mas se pego a verba da educação e multiplico por 10, neste mesmo espaço de tempo, teremos um povo capacitado, com reda percapta alta, de modo a poder “bancar” sua própria saúde.
    aluilce@terra.com.br

  14. antonio carlos disse:

    Que pena que o Sr Dr médico Aluilce Vascocelos não chegou no Brasil junto com PEDRO ALVARES CABRAL e ai a saúde do nosso tão sofrido Brasil seria uma maravilha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *