Dólar baixo prejudica exportações no São Francisco e leva à quebradeira

por Carlos Britto // 16 de dezembro de 2008 às 11:28

Os efeitos da crise financeira americana chegaram ao Vale do São Francisco de forma avassaladora.

Maior produtora brasileira de frutas e fortemente voltada para a exportação, a região do São Francisco está com milhões de produtos encalhados, nos Estados Unidos e Europa.

O assunto foi levado ao plenário, nesta segunda-feira, pela deputada Terezinha Nunes, que disse temer uma demissão em massa na região, geradora de 60 mil empregos no campo.

A deputada de oposição cobrou socorro por parte do Governo Federal. “O problema pode atingir todo o Estado”.

“É no São Francisco que se encontram os maiores produtores de frutas do Brasil, colocando o país em terceiro lugar como produtor mundial de frutas”, observou Terezinha.

“Do Vale do São Francisco saíram, em 2007, 99% das uvas exportadas pelo Brasil e 93% das mangas para países estrangeiros, com um faturamento de US$ 165,5 milhões para a exportação de uvas e de US$ 83,36 milhões, de manga”.

Apesar da importância da região no comércio internacional de frutas, a deputada informou ter recebido telefonemas de diversos empresários em pânico, porque milhões de uvas e mangas tendem a apodrecer rapidamente se não houver escoamento dos produtos.

“A uva sem sementes, que era adquirida recentemente por US$ 2 o quilo, está sendo cotada a US$ 0,80, o que não dá nem para cobrir os custos de produção. Há notícias de que grandes produtores já nem estão mais colhendo a safra porque não vale a pena”, salientou.

Terezinha afirmou que o problema pode piorar, se instituições oficiais de crédito como o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste, não encontrarem fórmulas capazes de socorrer os produtores, urgentemente.

“É agora que se inicia a preparação do campo para a safra do próximo ano e, sem crédito, muita gente vai deixar de plantar”, explicou.

“Como uma das representantes da região nesta casa, solicito ao governador Eduardo Campos e ao secretário Fernando Bezerra Coelho que solicitem ao Governo Federal um socorro urgente para os produtores de frutas do São Francisco”.

Fonte: Blog de Jamildo

Dólar baixo prejudica exportações no São Francisco e leva à quebradeira

  1. David nomero De Macedo disse:

    Discordo plenamente do titulo, primeiro que o dólar não esta baixo(esteve)e segundo que o problema da uva e da manga é a falta de mercado consumidor, todos o mercado que Petrolina vende estão em recessão, neste caso o cossumo cai e encalha, fazendo com que tenha mais oferta e consequentemente a queda dos preço e os prejuízos(sem falar em empregos). Eu mesmo estou preocupado,vivo do vale e dependo dos mercados mais proximos e o que estou vendo não é nada bom(hoje na região estão acontecendo o surtos de paralisia comercial,dias que niguem vende,extaguinação plena em todos os tipos de comercio, inicia na fruta até o comercio local).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.