Diretório do PT de Petrolina rebate declarações de professora sobre polêmico ‘Kit Gay’

12
Foto: Reprodução

Em nota enviada a este Blog, o diretório do PT de Petrolina rebate as declarações da Professora Vera Medeiros, referentes ao polêmico ‘Kit Gay’.

Confiram:

Em atenção às preocupações e incômodos manifestados pela Senhora Vera Medeiros acerca da suposta existência do já demonstrado inexistente “Kit Gay”, publicado no sítio eletrônico identificado como sendo “Carlos Britto” no dia 17 de outubro, a direção municipal do Partido dos Trabalhadores apresenta as seguintes considerações:

1.Como ficou demonstrado pela própria autora, tal material jamais foi impresso, tampouco distribuído para nenhuma escola do país;

2.Como demonstrado pela própria autora por meio da matéria à qual faz citação (http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/49972/noticia.htm?sequence=1), a Presidenta Dilma Rousseff agiu por meio do diálogo com todos os setores envolvidos, inclusive representantes da intitulada bancada religiosa (evangélica, católica e da família) na construção da campanha contra a homofobia nas escolas;

3.O vídeo, que convenientemente não teve seu conteúdo localizado pela autora, segundo a mesma matéria citada, “foi planejado e executado por organizações não governamentais”.

4.O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já determinou que a existência e distribuição do suposto “Kit” é uma notícia falsa. https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/ministro-do-tse-determina-exclusao-de-publicacoes-com-expressao-kit-gay-usadas-por-bolsonaro.shtml

No que se refere às questões morais levantadas pela autora, ou seja, aquilo que está relacionado com suas crenças e valores, estes devem ser respeitados. Assim como as crenças e valores de todo e qualquer indivíduo, desde que tenham como lastro a dignidade da pessoa humana e o respeito aos direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal.

Infelizmente o que é demonstrado pela opinião unilateral da autora é o desejo de fazer de suas crenças e valores uma medida universal para ser aplicado a todo o resto da população. Localiza-se, assim, uma fonte perigosa de pensamento autoritário, que tem sido frequentemente utilizado para atacar minorias e proliferar a intolerância.

Na opinião da direção municipal do Partido dos Trabalhadores de Petrolina, o debate sobre o combate a violência por questões de preconceito e ódio deve ser pauta presente no cotidiano de toda a sociedade e não pode ser mascarada ou relativizada por opiniões de cunho moralista.

Acreditamos que a formação e o cuidado com as crianças, conforme previsão do artigo 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público” de forma que estes sujeitos em parceria e consonância devem “assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”.

Logo, as questões de educação devem ser discutidas conjuntamente entre a família e o poder público. Se alguns pais possuem determinadas crenças e valores, estas devem ser respeitadas, mas sem jamais suprimir os valores e crenças de outros pais e outras mães, o que parece ser o objetivo de quem defende uma uniformização da educação no padrão de determinada crença.

Reiteramos, por fim, nosso firme posicionamento contra toda forma de preconceito, discriminação e violência, ao passo que defendemos uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária, na qual possamos conviver com o diverso e o diferente, respeitando essas diferenças e valorizando a vida e a dignidade da pessoa humana.

Direção Municipal do Partido dos Trabalhadores de Petrolina

12 COMENTÁRIOS

  1. Talvez em minha cidade natal.
    Vocês conseguem segurar
    Essa informação.
    Mais aqui todos sabem
    A verdade . do kit gay
    E professores são ameaçado
    Se não levar esses assuntos para crianças e seis a oito anos.
    Mais JAIR se acostumar
    Que vai acabar a palhaçada.

  2. Contra os principios familiares,a favor da discriminação das drogas,dismilitarização da PM, a favor de invasão de propriedades privadas,Corrupçao ,lavagem de dinheiro,controle social de grande parte da midia, entre inumeros outros crimes cometidos contra a nação.É até hilário falar em efetivação do direito a vida sendo a favor do aborto.
    Peço a Deus que um dia nos livre dessa seita que esta aparelhada e ramificada nos tres poderes. Já contribui com essa quadrilha com meu voto inumeras vezes como nem todo mal dura para sempre hoje estou liberto.

  3. O pacto com o satanás que o pt fez está dando errado, dentre medidas que estão neste pacto está este kit que comete a imundice de estimular a promiscuidade infantil. Isso vai acabar se DEUS quiser.

  4. Prefiro que diminua alguns direitos trabalhistas (mas sei que isso é mais um terrorismo do PT) a ter que conviver com um partido imundo como o pt que estimula a promiscuidade infantil, que quer legalizar as drogas, que quer legalizar o aborto, que fica mandando dinheiro dos nossos impostos para financiar ditaduras comunistas.

  5. Luciano dos Santos Palmeira, há muito tempo o povo chora com o leite derramado,imagina quantas terras estes invasores do PT tomaram das pessoas de bem,quanto dinheiro já roubaram da saúde,educação,segurança ,dos milhões de brasileiros desempregados e sem perspectiva de arranjar emprego tão cedo,agora o povo vai tentar aparar o leite derramado antes que ele se esgote por completo,e se não der certo com Bolsonaro o povo que o elegeu vai para rua e tira ele,como tiro Dilma.

  6. Digam o quiserem. O kit gay é uma realidade e várias diretoras de escola mostraram em suas bibliotecas… Agora que o desespero tomou conta da PTralhada, estão querendo abafar.. Até na livraria Saraiva que é bem famosa em todo país tem o tal kit gay a venda!
    E pra quem está contra a vitória do Bolsonaro, é melhor Jair se acostumando, pois a moral e os bons costumes vão voltar nesse país.. Graças a Deus!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome