Diretor da CDL Petrolina não vê crise no comércio local: “Existe uma dificuldade, mas não crise”

por Carlos Britto // 21 de julho de 2015 às 20:18

IMG_2240Diferente do sentimento de muitos consumidores, o diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Valdivo Carvalho, tem fortes motivos para afirmar que a temida crise econômica ainda não atingiu o comércio de Petrolina.

Em entrevista ao Blog, o representante da entidade admitiu que existe uma situação adversa no comércio local, mas afirmou que as dificuldades de alguns lojistas não podem ser caracterizadas como uma crise. “Crise é uma coisa generalizada, estamos em uma conjuntura adversa. Existe de fato uma dificuldade em alguns setores, mas de modo geral acredito que não podemos falar em crise”, explicou o diretor.

O otimismo de Valdivo é baseado em pesquisas recentes realizadas pela CDL, as quais apontam que o comércio varejista de Petrolina apresentou crescimento de 2% neste primeiro semestre, em relação ao mesmo período de 2014. Segundo a pesquisa, quando levadas em conta as vendas relacionadas ao período junino, o crescimento é ainda maior e atinge cerca de 4%.

O ponto forte de vendas em nossa região são as vendas durante o São João e neste período tivemos um crescimento médio de 4%. Tirando as vendas de São João, o crescimento no comércio foi de 2%, então isso é positivo. Se levarmos em conta que a média nacional de crescimento foi de apenas 1,5% então estamos acima da média nacional”, comemorou Valdivo.

Queda

Apesar dos resultados positivos, nem tudo são flores no comércio de Petrolina. De acordo com o diretor da CDL, dois segmentos apresentaram queda nas vendas neste primeiro semestre de 2015: carros novos e materiais de construção.

No caso do setor de material de construção, a queda foi de 8% em média; já o segmento de vendas de veículos novos sofreu um baque bem maior – cerca de 18%. Segundo Valdivo, a queda nestes dois setores é resultado do “pé no freio” de muitos consumidores, que estão repensando antes de contrair dívidas.

O consumidor está mais cauteloso, com o pé no freio. Muita gente não quer fazer dívida e está repensando na hora de comprar, isso refletiu diretamente no setor de vendas de carros novos, por exemplo”, explicou o diretor.

Outra boa notícia dada pela CDL é com relação às demissões na cidade. Segundo pesquisa realizada pela entidade, os comerciantes locais não estão demitindo e optaram por manter seu quadro de funcionários, já pensando nas vendas de fim de ano. (foto: Ascom CDL/divulgação)

Diretor da CDL Petrolina não vê crise no comércio local: “Existe uma dificuldade, mas não crise”

  1. Agronomo Genival Remigio disse:

    Não tenho dúvida em dizer que se uma pessoa diz que não existe crise, com certeza ele é um maluco, alienado ou é Petista.

  2. joao vitor disse:

    Essa é boa!!!

  3. DÁCIO QUIRINO disse:

    Como Micro-Empresário em Petrolina, sinto na pele o momento em que passa todos os comerciantes no País, e em especial Petrolina, Comerciantes endividados, muitos recorrendo ao dinheiro de agiotagem para pagar suas contas como, aluguel altíssimo, funcionários, matéria prima e produtos, e quando não tem dentro de sua loja o cliente é obrigado muitos fecharem seus comércios como já tem casos em nossa cidade, fora os casos de pessoas que já chegaram ao extremo, como depressão, tirando sua própria vida. Como recentemente aconteceu aqui em nossa cidade, e quando vemos alguém dizer que está tudo bém vejo com estranheza vindo diretamente de um órgão como CDL, pois se depende ou vive o dia-a-dia do comércio sabe a real situação em que passa nosso mercado.

  4. mariomartins@gmail.com disse:

    Este cidadão deve administrar apenas o CDL, deveria sair mais da sua sala e andar no comércio, olhar a quantidade de placas de aluga-se em todos os lugares, parece uma franquia em expansão! De uma visão inoportuna e desnecessária esse ponto de vista, Petrolina é ainda uma cidade pequena frente a grandes centros, você não pode mensurar através de comparativos de empresas de médio e grande porte. Quase todo CDL é mal visto pelos comerciantes, quando eu tinha comércio nunca quis conta, eles são bons para vender um tal de natal premiado e mandar boletos de contribuições que não tem nada haver com a nossa realidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *