Dilma é vaiada ao defender no Congresso volta da CPMF

4

dilma

A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta terça-feira (2), em mensagem do Executivo ao Congresso Nacional, a recriação da CPMF e foi vaiada, durante um discurso em que alegou que a estabilidade fiscal no curto prazo determinará o sucesso das medidas de incentivo que o governo federal pretende adotar.

A recriação da CPMF é a principal aposta do governo entre as medidas de ajuste fiscal enviadas ao Congresso na tentativa de equilibrar as contas públicas neste ano, mas o projeto enfrenta forte resistência entre parlamentares.

“Como a maioria dessas iniciativas só tem impactos fiscais graduais e impactos de médio e longo prazo, não podemos prescindir de medidas temporárias para manter o equilíbrio fiscal. As principais medidas temporárias são a aprovação da CPMF e a prorrogação da desvinculação de receitas da União pelo Congresso nacional”, afirmou Dilma em seu discurso, sendo vaiada por parte da plateia, sendo alguns com cartazes contra a medida.

“Sei que muitos têm dúvidas, e até mesmo se opõe a essas medidas, em especial a CPMF, e tem argumentos para suas posições, mas peço que considerem a excepcionalidade do momento. Levem em conta dados, e não opiniões, que tornam a CPMF a melhor solução disponível para ampliar no curto prazo a receita fiscal”. (fonte: Reuters/foto: Roberto Stuckert Filho)

4 COMENTÁRIOS

  1. Também se aumenta receita fiscal com incentivos. É necessário atrair investimentos e aumentar a produção para que se aumentem as receitas. Mais imposto não tem condições.

  2. Aí Trouxinhas, chupem essa. E tem mais chegando. Deviam cobrar é de quem votou nessa quadrilha. Roubaram, foram descobertos, e ainda tem a cara de pau de botar os que trabalham pra pagar.
    Esse país tá muito mal. Até o melhor jogador de futebol é acusado de corruPTo. E o país do futebol ainda levou 7 X 1 dos gringos. Êta nóis!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

5 × três =