Deputado pernambucano apela a prefeitos e governador por não realização do Carnaval 2022

por Carlos Britto // 23 de novembro de 2021 às 12:31

Foto: CBN Recife/reprodução

O deputado estadual pastor Cleiton Collins (PP) fez um apelo nas redes sociais e na rádio Mais Vida FM 97,1 para que os prefeitos pernambucanos e o governador Paulo Câmara não promovam o carnaval em 2022. O receio do parlamentar – que pertence à ala evangélica na Assembleia Legislativa (Alepe) – é quanto ao aumento dos casos de Covid-19.

Diferente de outras atividades do setor de eventos que já estão acontecendo, no carnaval não é possível ter um controle e aplicação das normas sanitárias. Essa é minha maior preocupação. O Estado já está flexibilizando as regras, como estádio de futebol com permissão para 50% do público, em congresso em evento com 2.500 pessoas“, enfatizou Collins.

Pegando como exemplo do maior bloco de rua do país, o Galo da Madrugada pode ser um dos maiores disseminadores do vírus, levando-se em consideração a quantidade de mais de 2 milhões de pessoas que participaram da festa, segundo últimos dados das edições anteriores.

Em seu argumento, o deputado também destaca que o carnaval aumenta o número de uso de drogas, prostituição e proliferação de doenças sexualmente transmissíveis, uma vez que nesse período os casos são consideravelmente elevados. Segundo Collins, é preciso evitar o surgimento de uma nova onda em Pernambuco e, para isso, é necessário manter todos os cuidados e não se deixar enganar pelo momento, achando que tudo já se encontra normal.

Deputado pernambucano apela a prefeitos e governador por não realização do Carnaval 2022

  1. critico disse:

    Façam carnaval e repitam o feito do inicio de 2020 quando a pandemia se alastrou pelo país.

  2. ysrebelde disse:

    Só no Brasil acontece certas coisas. A economia do país está péssima por conta do #fiqueemcasa, e as pessoas estão discutindo se deve ter ou não carnaval. É curioso vê as prioridades dessa gente. O carnaval vai trazer o que de beneficio? vai trazer os milhares de empregos perdidos? Sei que precisamos voltar ao novo normal, mas não devemos começar pelo carnaval. Vamos retomar nossas atividades de maneira gradual, começando pela ceia do Natal com toda a família reunida. Depois o Ano Novo, e assim por diante. Sem pressa como se a vida do planeta fosse acabar amanhã. Sou radicalmente contra a realização do carnaval nesse momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *