Depois de restaurado, Cruzeiro da Praça do Galo é reinaugurado em Petrolina

4

O centenário monumento do cruzeiro da Praça Pio XII, mais conhecida em Petrolina como Praça do Galo, no Centro da cidade, teve sua última etapa de restauração concluída na noite de ontem (23), com a entrega do equipamento realizada pelo prefeito Miguel Coelho, em solenidade que contou com a presença da secretária Maria Elena Alencar (Cultura, Turismo e Esportes) e a vice-prefeita Luska Portela. A cruz, que foi originariamente implantada em 1901, recebeu um delicado trabalho de revitalização nos últimos meses.

Esse trabalho foi conduzido pelos mestres Cícero Rodrigues, Francisco Soares e Emerson Silva, na Oficina do Artesão. O monumento apresentava alto desgaste na base e no resplendor, deixando a peça sem brilho e aspecto de abandono. Para tornar o cruzeiro com mais vida, foi feito um envernizamento na madeira.

No ato de reinauguração, o cruzeiro recebeu a bênção do monsenhor Milton, numa cerimônia que lembrou a importância histórica e religiosa do monumento para os petrolinenses. Esses aspectos foram ressaltados por Miguel Coelho como fundamentais para fortalecer a autoestima dos moradores e valorizar a cultura da cidade.

“Monumentos e praças históricas que estavam sendo negligenciadas, agora estão sendo revitalizadas. Sempre digo que quem não valoriza o seu passado, não sabe onde quer chegar no seu futuro. Então, um monumento com tanta história e importância para nossa cidade precisa ser protegido e valorizado, pois não é apenas um monumento, mas uma parte da história de nosso povo”, explicou o prefeito.

História

O cruzeiro foi implantado em frente à Igreja Matriz, em 1901, e transferido a pedido do bispo Dom Avelar Brandão Vilela para a Praça Pio XII, no Centro, em 1970. A ideia, na época, era que o monumento fosse um marco religioso no portal de entrada da cidade e acesso em direção ao Recife. Tempos depois, o cruzeiro recebeu um galo de madeira em seu resplendor, o que influenciou a população a chamar a localidade de Praça do Galo. “Petrolina passou por grandes transformações nas últimas décadas, e hoje a entrada da cidade já está numa área bem mais distante, mas o cruzeiro continua como um símbolo da religiosidade do nosso povo”, resumiu o prefeito. As informações são da assessoria da PMP. (Foto/divulgação)

4 COMENTÁRIOS

  1. Isto sim que é uma grande obrar,só porque colocou umas pedrinhas e um verniz nesta cruz faz uma inauguração,Tá ruim a coisa,se esta for as grandes obra estamos lascado,Petrolina não vai para lugar nem um.

  2. Não houve um bispo com o nome de Dom Avelar Andrade Pontes em Petrolina. Teve Dom Avelar Brandão Vilela e Dom Gerardo Andrade Pontes, ambos falecidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

5 − 2 =