Depois de quase oito horas de protesto, moradores de Izacolândia liberam a BR-428

15

Protesto Izacolândia (1)Protesto Izacolândia (2)Terminou por volta das 12h o protesto dos moradores de Izacolândia, povoado na Zona Rural de Petrolina. Eles interditaram a BR-428 por volta das 4h desta sexta-feira (5). Uma longa fila de veículos se formou na rodovia que dá acesso ao Recife e aos municípios de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Cabrobó e Orocó, no Sertão do São Francisco.

O principal objetivo do protesto foi chamar a atenção para os graves problemas na saúde pública da comunidade. De acordo com os comunitários da região, a quantidade de agentes de saúde não é suficiente para todo o povoado e o atendimento médico só acontece no turno da manhã.

A insegurança, o itinerário e a falta de estrutura dos transportes alternativos também estavam entre as reclamações dos manifestantes. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar acompanharam o protesto, que aconteceu pacificamente.

15 COMENTÁRIOS

  1. Fico me perguntando por que ao invés de se emancipar Izacolândia, não passar o seu território para o Município de Lagoa Grande? Senão vejamos: Lagoa Grande tem hoje 23 mil habitantes (FPM 1.2). Caso acrescentemos os 8 mil habitantes de Izacolândia os dois atingiriam o coeficiente FPM 1.6. O aumento dessa cota com certeza não resolveria os problemas dos dois locais, mas já ajuda, haja vista Lagoa Grande assumir hoje boa parte das demandas de Izacolândia. Besteira, ilusão minha, se não emancipar não tem novo prefeito e todas as mamatas de um Poder Executivo, né? Desculpem a minha inocência.

    • Qual o melhor para a região é ter 1,2 (Lagoa Grande) + 0,8 (Izacolândia); ou 1,6 (Lagoa Grande+Isacolândia)? É mais interessante termos duas cidades, teremos um incremento no PIB regional, fora os convênios com União. Sem esquecer que Petrolina ia continuar com o mesmo índice 4,0. Ou seja, Petrolina não perderá nada, ao contrário, ganhará mais uma cidade que movimentará seus pólos comercial, médico, educacional. Será bom para Petrolina e para Izacolândia.

    • Izacolância tem a renda do posto fiscal que Petrolina não vai querer perder, além disso, Lagoa Grande Foi separada de Santa Maria da Boa Vista e Izacolância era de Petrolina, não seria tão fácil juntar as duas assim.

  2. Não tem capacidade de se tornar município,,, como bem falou o leitor acima, o interesse maior não é na melhoria para a comunidade, mas sim aumentar o números dos cabides de empregos e possibilidades de alguns darem-se BEM na “ADMINISTRAÇÃO”.

  3. Um monte de comentário e ninguém falou do bloqueio da BR e as manifestações sobre saúde e transportes no local? Ninguém leu o tema da reportagem não? Eu sou a favor de protestos, mas protestar impedindo o ir e vir de outros, deveria ser proibido por lei.

    • “Daniel Capeta”, apesar do blog não ter noticiado, um dos grandes tema do protesto é a EMANCIPAÇÃO DE IZACOLÂNCIA. Leia reportagem anterior deste blog que fala sobre isso.

  4. O protesto deixa de ser legal a partir do momento que extrapola o tempo solicitado à autoridade de trânsito para sua realização. Pelo que sei, a manifestação era para terminar às 8h, mas devido desorganização, ausência de liderança, o movimento perdeu o rumo e o foco e passou a ser abusivo e ilegal. Com isto, perderam o apoio dos que permaneceram por mais de 10 horas presos no bloqueio. Quem já viu algum chefe do executivo comparecer a um bloqueio para atender reivindicações? Da próxima vez, procurem um só líder para comandar a ação e visem atingir o culpado pela situação por que passa o povo da comunidade, não pessoas inocentes que não tem nada a ver com o problema!!!!!!

  5. Fiquei parado nesse protesto hoje pela manhã. Estava indo para Serra Talhada a trabalho e tive que cancelar minha viagem. Como fizeram duas barreiras (uma antes e outra depois do posto fiscal) e eu cheguei cedo, fiquei um tempo embretado entre as duas barreiras. Como a minha viagem tinha ido pro espaço mesmo, resolvi voltar pra Petrolina. Apesar de quase implorar pra poder passar, fui impedido por alguns manifestantes, que só deixavam passar alguns carros “amigos”, entre eles um ônibus de linha da Progresso, que a oradora do carro de som disse ser o ônibus do TFD. MENTIRA. Era um ônibus de linha que sai a noite de Recife e chega em Petrolina lá pelas 07:00. Aproveitei uma dessas passagens e atravessei o bloqueio, passando por cima de alguns galhos. Por causa disso alguns manifestantes mais exaltados bateram no meu carro e me ameaçaram. Acho válidas as reclamações do povo de Izacolândia. Acho um absurdo o atendimento da COMPESA fazê-los vir a Petrolina para tentar resolver seus problemas. Não votei no prefeito Júlio Lóssio, alvo dos protestos, tampouco simpatizo com sua gestão. Aliás, não votei em ninguém, pois sou de fora e só justifico o voto há alguns anos.

    Assim, só me resta perguntar:
    1 – O que eu, Luis Fernando, fiz de errado contra os moradores de Izacolândia para ficar plantado em um protesto, deixar de viajar e de ganhar o meu suado e honesto dinheirinho, que é usado inclusive para pagar a parcela do carro em que os manifestantes bateram, enfurecidos porque eu quis voltar pra casa descansar e tentar remarcar todos os meus compromissos das próximas 3 semanas?
    2 – O que os funcionários de várias empresas fizeram aos moradores de Izacolândia para serem impedidos de ir trabalhar, depois de terem acordado de madrugada?
    3 – O que os passageiros de ônibus, alguns vindo de São Paulo e viajando há 3 dias, fizeram contra os moradores de Izacolândia, para serem impedidos de chegar ao seu destino.
    4 – O que os caminhoneiros, alguns com cargas perecíveis, fizeram aos moradores de Izacolândia para serem obrigados a atrasar suas entregas em 8 horas? Será que muitos deles não terão que viajar a noite, cansados e estressados, arriscando suas vidas e a de outras pessoas nas estradas para poderem entregar suas cargas no prazo?
    5 – E a principal: Quanto as pessoas que realmente poderiam fazer alguma coisa por Izacolândia foram atrasadas, estressadas ou prejudicadas com a manifestação?

    Vi que o protesto de Izacolândia foi um protesto pacífico, mas pra mim um protesto pacífico não tira o direito de ir e vir das pessoas. Isso pra mim é desrespeito e violência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome