Cristina Costa defende diálogo entre oposição para 2020 em Petrolina e garante que não ficará entre Odacy e FBC: “Criatura e criador terão de se resolver”

4
Foto: Blog do Carlos Britto

Cotada para concorrer à Prefeitura de Petrolina nas eleições 2020 pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a vereadora Cristina Costa evita falar em nomes, nesse momento, sobre quem da legenda poderia encabeçar um projeto majoritário para o ano que vem. Mesmo defendendo uma candidatura própria da sigla petista no pleito municipal, a vereadora argumentou em entrevista nesta sexta-feira (28) ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, que o assunto deve, antes de tudo, ser tratado nas esferas internas.

Nesse ponto Cristina disse que todas as situações deverão ser analisadas pelas lideranças e os filiados da legenda, inclusive a possibilidade de o PT sair como vice numa majoritária.

A vereadora também agradeceu o reconhecimento da deputada federal petista Marília Arraes, que há poucos dias disse em Petrolina que Cristina verdadeiramente faz parte do PT “orgânico” e, por isso, a apoiaria numa disputa majoritária. “É uma honra muito grande ter o reconhecimento de Marília e de muitas pessoas que nos enxergam como uma petista orgânica. Mas nesse momento eu sou tanto orgânica, como disciplinada. Eu sou partido. Sou de debater com a base, com os filiados, principalmente com a nossa tendência. Sempre tenho colocado, nesses três mandatos, que o mandato não é meu, é do partido, porque muitos nos apoiam pelo compromisso da luta, como instrumento de fortalecimento do nosso partido, do respeito e da defesa dos direitos dos trabalhadores. Essas pessoas eu tenho que ouvir”, analisou.

Sobre a declaração de outra liderança do PT municipal, o presidente do IPA Odacy Amorim, o qual defende uma união entre o partido e PSB já no primeiro turno em Petrolina, a vereadora viu com naturalidade, mas voltou a prezar pela cautela. Para Cristina, não adianta falar em nomes ou alianças, sem que isso passe por um amplo diálogo com todos da oposição ao Governo Miguel Coelho.

 “Criatura e criador

A petista ainda deixou claro que, caso seja ela a indicada para a disputa municipal, aceitaria o apoio de Odacy (o que não aconteceu nas eleições do ano passado, quando o então candidato a deputado federal recusou ser apoiado por Cristina). A vereadora disse ter compreendido o posicionamento do colega de partido, por conta da polêmica filiação de sua esposa, Dulcicleide Amorim, que concorreu a uma vaga na Alepe pelo PT, juntamente com Cristina, e acabou levando a melhor.

A vereadora, no entanto, assegurou que mesmo respeitando o sonho de Odacy em ser novamente prefeito de Petrolina, não fará parte dessa briga – que já antevê – entre o petista e o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), chamados por ela, respectivamente, de “criatura e criador”. “O que o PT deliberar, Cristina vai aceitar. Mas tenho dito ao meu senador Humberto Costa que nessa briga eu não entro. Essa briga entre Odacy e Fernando Bezerra, a criatura e o criador, eles terão de resolver porque Cristina não vai ser usada”, pontuou.

4 COMENTÁRIOS

  1. Essa gente e sem noçao……Onde essa criatura tem votos pra concorrer com MIGUEL? Meu Deus …….. Coitados vao so jogar dinheiro no mato porque 2020 so vai da MIGUEL na cabeça…Parabens MIGUEL pelo belo trabalho a PETROLINA…MIGUEL COELHO 2020 PREFEITO DE PETROLINA

  2. Quero saber alguma coisa de relevancia que o PT fez em nossa cidade ate hoje….Cristina pensa que Petrolina e igual a Cidade dela Juazeiro que elege qualquer merda ……Petrolina tem uma historia na Politica municipal ,Estadual e no Brasil….Petrolina e o que e graças a essa Familia chama Coelho ……..Veja a sua Cidade Juazeiro , Ficou no atrazo por conta que nao tem e nunca vai ter uma Familia que briga pelo desenvolvimento ….MIGUEL 2020 na Cabeça

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome