Criadores de porcos em área urbana de Juazeiro são notificados pela Vigilância Sanitária

1
Foto: Divulgação

A Vigilância Sanitária de Juazeiro (BA) notificou nesta quinta-feira (9) criadores de porcos por condições impróprias encontradas nos abrigos dos suínos. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (SEMAURB), os locais eram pequenos para manter a quantidade de animais existentes, além de não possuir a higiene necessária para criação.

A Lei Complementar 018/2016 proíbe a construção e/ou instalação estábulos, pocilgas, apriscos e similares nas zonas urbanas do Município. Para criação é necessário uma série de requisitos que mantenham a higiene e o sossego público.

Diretor de Vigilância em Saúde, Klynger Farias explica que os locais estavam insalubres, os animais expostos a enfermidades, além do mau cheiro e mistura de água da chuva, lama e fezes. “É necessário manter as condições mínimas de higiene, isso é saúde para o animal e também do seu responsável. As exigências para criação de um animal, seja ele de pequeno, médio ou grande porte, são para assegurar local habitável, sem risco de doenças e ambiente que não tenha reprodução de insetos que venham a acometer o ser humano por alguma doença”, descreveu.

Jadson Barros, secretário da SEMAURB, complementou que os cuidados visam à prevenção.  “Através da notificação informamos aos responsáveis sobre a ilegalidade de alguma ação que esteja realizando e damos um prazo para a correção do erro”. Ele continua: “Com a criação de animais seguimos o mesmo procedimento, se estiverem nos logradouros públicos recolhemos ao curral municipal e o responsável tem um prazo de três dias úteis para retirar mediante pagamento de multa”. Na ação dos suínos, os proprietários que possuíam menos animais receberam um prazo de cinco dias para retirada dos bichos e de 15 dias para os donos que possuíam mais animais.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome