Criadores de abelhas nativas participarão de curso em Petrolina

6

abelhasA meliponicultura (criação de abelhas nativas sem ferrão) aos poucos vai ganhando espaço em Petrolina e atraindo novos adeptos. Cerca de 40 produtores da região estarão reunidos amanhã (23) e sexta-feira (24) para participarem de um curso de capacitação do manejo produtivo, que inclui divisão, reprodução e preservação das abelhas nativas sem ferrão.

A iniciativa é uma parceria entre a Codevasf, Prefeitura de Petrolina e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão de Pernambuco (IF Sertão-PE). A capacitação acontecerá no Centro Tecnológico de Beneficiamento de Mel, no povoado do Capim. zona rural do município.

Este é o segundo curso oferecido para os produtores que, na ocasião, deverão criar a associação da categoria. De acordo com o superintendente municipal de Irrigação, Clefson Sena, a tendência é o número de meliponicultores aumentar na região.

“O mel produzido pela mandaçaia (nativas), apesar de ter um volume produtivo pequeno ao ano em relação à produtividade das abelhas italianas, agrega muitos valores, o que o torna economicamente viável na região”, afirma. O mel de mandaçaia é muito apreciado devido às propriedades medicinais relevantes e pode ser comercializado com alto valor de mercado, variando entre R$ 85 e R$ 100 o quilo. A produção atende somente o comércio local. As informações são da assessoria da prefeitura.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome