Corpo de trabalhador rural de Casa Nova não tem previsão para ser enterrado

por Carlos Britto // 06 de fevereiro de 2009 às 20:45

Ainda não há previsão sobre quando será liberado para enterro o corpo do trabalhador rural José Campos Braga, que foi assassinado na comunidade tradicional de Areia Grande, no município de Casa Nova (BA).

De acordo com o representante da associação de moradores da comunidade, Valério Rocha, Braga foi encontrado com dois tiros na nuca, na quarta-feira (4) em sua casa, que fica em Areia Branca, à beira da barragem de Sobradinho. A suspeita é de que ele tenha sido morto no sábado (31). Os moradores acusam pistoleiros de terem cometido o crime em função de conflitos sobre a posse da terra. A Comissão Pastoral da Terra (CPT) acompanha os conflitos desde que começaram, em 1980, com a instalação da Fazenda Camaragibe, de produção de etanol a partir da mandioca. De acordo com a agente da CPT Marina Braga em fevereiro do ano passado dois fazendeiros da região pagaram no Banco do Brasil as dívidas da Camaragibe, que faliu há mais de 20 anos e cujos donos abandonaram o local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *