Contrariado com plano de reabertura do governo, prefeito de Jaboatão dispara: “frustra segmentos econômicos

0

Recém anunciado pelo governador Paulo Câmara, o plano de abertura das atividades econômicas de Pernambuco desagradou alguns gestores. Um deles, foi o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, que considerou, nesta terça-feira (2), que o Governo do Estado foi omisso ao não estabelecer datas para a maioria dos segmentos.

“Prefeituras e empreendedores não foram consultados e como vimos nas repercussões negativas, frustrou a todos. O Governo do Estado causa insegurança para quem emprega e a quem depende do emprego, já que não se sabe quando a maioria das empresas voltará às atividades. Ficou de um jeito que ninguém pode se planejar a curto e nem a médio prazo”, disse Anderson Ferreira.

O prefeito observou que o Governo preocupou-se em atender alguns setores que poderão elevar o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de imediato, mas deixou de fora outros de relevante importância social. “O Governo esqueceu da abertura dos templos e igrejas que, neste momento de tanto sofrimento, trazem conforto para as famílias e realizam um importante trabalho social, ressaltou.

Ainda segundo o gestor, ao contrário do Governo Estadual, a Prefeitura do Jaboatão estaria ouvindo representantes de todos os segmentos. “Criamos o Comitê de Análise dos Impactos Econômicos da Covid-19 e já ouvimos o Sinduscon, CDL, Sindicom, Amicro, Ademi-PE, Abrasel, Sindicombustíveis, hotelaria, indústria, Shopping Center, permissionários dos mercados públicos e líderes religiosos. Estamos reunindo os pleitos para montar nosso próprio planejamento. O objetivo é passar segurança a todos, nessa fase de recuperação da economia, mas sempre respeitando todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), quanto aos cuidados para evitar a disseminação do coronavírus”, assegurou Anderson Ferreira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome