Contra PEC 241, estudantes ocupam Campus da Uneb em Juazeiro e conseguem adesão de professores

6

estudantes-acampam-uneb2

Como este Blog adiantou mais cedo, os estudantes da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) ocuparam o Campus III de Juazeiro para protestar contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) 241/2016, que cria um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. A PEC foi aprovada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados, no dia 10 de outubro.

A ocupação começou na noite de ontem (18), depois de decisão tomada em assembleia dos estudantes. Em nota divulgada pela Comissão de Comunicação, o movimento afirma: “a mobilização tem como objetivo somar-se ao calendário de lutas regionais e nacionais contra a PEC 241, que congela os investimentos públicos por 20 anos, atingindo principalmente a saúde e a educação. A proposta aumenta a precarização da instituição, que luta há anos por condições dignas para o funcionamento dos cursos”.

pcupacao-uneb-juazeiroDe acordo com a estudante do curso de Direito e integrante de uma das comissões de organização da ocupação, Vitória Souza, o movimento ganhou adesão e alguns professores, que estão ajudando o grupo, que pretende ficar no local por tempo indeterminado. Uma reunião com os docentes foi realizada nesta manhã. Segundo Vitória, a Direção do Campus também prestou apoio aos estudantes, cedendo salas para que os estudantes fiquem acampados. “Estamos promovendo uma ação que não cause danos à universidade”, frisou Vitória, em entrevista a este Blog.

‘Ocupa Vale’

Parte dos estudantes que ocupam o Campus da Uneb participarão, a partir das 15h de hoje, do movimento ‘Ocupa Vale’, que reunirá estudantes da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), da Universidade de Pernambuco (UPE)/Campus Petrolina e do Instituto Federal do Sertão de Pernambuco (IF Sertão-PE). O encontro está marcado para acontecer na Praça do Bambuzinho, Centro de Petrolina, a partir das 15h.

O Blog procurou a assessoria de comunicação do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS), mas um vigilante informou por telefone que ninguém compareceu ao trabalho hoje. Inclusive os portões da universidade estariam todos fechados, com cadeados dos próprios estudantes.

Workshop de Educação Contextualizada

Diante da ocupação, o 6º Workshop de Educação Contextualizada, que teve início hoje na Uneb, sofreu algumas modificações. “Informamos que em virtude da ocupação da Uneb pelos estudantes, foram necessárias algumas mudanças nos espaços de realização do evento. A mesa de abertura e conferência que seriam realizadas no Auditório ACM foram transferidas para o Auditório Multimídia. Toda a programação acontecerá no Departamento de Ciências Humanas (DCH-III), no prédio de Pedagogia”, destaca a organização, em comunicado. (foto: Ocupa Uneb/divulgação)

6 COMENTÁRIOS

  1. Acordou sentindo-se inútil? Lembre-se desses estudantes, que acham que tem alguma influência no Brasil.
    Uma dica pra esse bando de maconheiro: prestem atenção na vida, o Brasil não precisa de estudantes. Precisa, sim, de profissionais que estudaram.
    Nesse estágio, esse pessoal é um peso para o Estado. Nem fedem, nem cheira. Estão sendo iludidos por professores marxistas e acham que estão fazendo algo de útil pra sociedade. Ledo engano.

    • “o Brasil não precisa de estudantes. Precisa, sim, de profissionais que estudaram…” sem sentido, o profissional um dia foi um estudante, afinal ninguém nasce sabendo das coisas, logo o Brasil precisa sim de estudantes, pois eles serão os futuros profissionais. “Nesse estágio, esse pessoal é um peso para o Estado…” Não seja um generalizador reducionista meu caro, há os estudantes que não trabalham, mas há também aqueles que trabalham e pagam impostos regularmente, logo estes últimos não são um peso para o estado, e sim o seus financiadores.

  2. Bando de apedeutas, massa de manobra petista-psolistas, pior é ver que são de um ambiente onde deveria florescer ciência e sabedoria e é nascedouro de militontos marxistas, típicos idiotas úteis gramscianos.
    Ah, PT que desgraçou a educação brasileira….

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome