Consumo de alimentos orgânicos avança no Nordeste, diz pesquisa

por Carlos Britto // 20 de fevereiro de 2021 às 18:00

Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Com a pandemia declarada em março de 2020, o movimento das feiras voltou a deixar os produtores eufóricos pela demanda, mesmo ainda diante do caos. Um interesse que confirma um crescimento nacional do setor aproximado de 30% em relação a 2019.

O levantamento é da Organis – Associação de Promoção dos Orgânicos, responsável por reunir informações e fazer pesquisas de mercado. Segundo o diretor Cobi Cruz, mais um dado observado nos últimos meses chama atenção. “Em 2020, a região que mais cresceu em número de áreas de produção cadastradas no Ministério da Agricultura foi o Nordeste, com 36% de incremento”, apontou, destacando o investimento de políticas públicas. E são as feirinhas de rua as grandes escoadoras, no momento, desse tipo de mercadoria. “O grande varejo cresceu pouco mais de 5% no ano passado, porque as pessoas começaram a procurar outros canais”, defende.

Em Petrolina existem produtos orgânicos em feiras livres, como a do bairro Areia Branca e também em hortifrútis espalhados pela cidade. Em Juazeiro, a feira de orgânicos ao lado da Oficina do Artesão, próximo da Orla, também faz muito sucesso na região.

Consumo de alimentos orgânicos avança no Nordeste, diz pesquisa

  1. Zerc Viceniti disse:

    O alimento orgânico, é um bem que faz muito bem pra o povo. Quem se alimenta bem, vivem mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.