Construções irregulares são demolidas na Estrada da Banana; representante da prefeitura diz que material de boa qualidade aponta para pessoas de maior poder aquisitivo

8
Reintegração de posse na Estrada da Banana. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

A Prefeitura de Petrolina voltou a agir contra construções irregulares, desta vez em nova invasão que estava se formando numa área pública na Estrada da Banana, próximo ao Residencial Vila Verde. A ação aconteceu na manhã de hoje (8), depois que os proprietários já haviam sido notificados.

De acordo com o diretor de Disciplinamento Urbano e Atividades Licenciadas, Cícero Dirceu da Silva, o trabalho começou há cerca de três meses e ninguém apresentou documento de propriedade. “São mais de 27 mil metros quadrados invadidos, além de uma rua. Não foi apresentada documentação de propriedade, como não existe licença de construção nessa área. Em função disso, após três meses estamos fazendo essa reintegração de posse”, contou Dirceu, acrescentando que as notificações foram entregues a operários que trabalhavam no local, mas não quiseram dizer para quem.

De acordo com o diretor de Disciplinamento, cerca de dez galpões foram demolidos e o material utilizado nas construções é de boa qualidade, o que mostra que pessoas de poder aquisitivo também invadem áreas públicas na cidade. “Não sabemos o número de pessoas envolvidas, mas estão com cerca de 10 galpões sendo edificados nessa área, que é comunitária. São construções de boa qualidade, feitas por pessoas que têm um poder aquisitivo bem maior”, afirmou.

Cícero Dirceu, diretor de Disciplinamento Urbano da Prefeitura de Petrolina. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

Lei é para todos

Questionado sobre as ações realizadas e que muitas vezes a população diz que o município só resolver tomar providências porque são pessoas pobres, Cícero Dirceu respondeu que o trabalho de fiscalização é para todos.

Nós precisamos agir igualmente, a lei é para todos. Mas já verificamos que muitas vezes as pessoas que parecem em situação de insuficiência, na verdade, são massa de manobra para que outros se apossem da área. Depois de pacificada a posse, elas são retiradas e só pessoas favorecidas ficam na posse da área invadida”, finalizou.

8 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com o “Sempre Atento” e o “Amaral”. Tem que demolir e depois mandar a conta do serviço para o dono da obra, pois a gasolina e o salário do motorista saiu dos nossos impostos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome