Comunitários decidem ocupar na marra Residencial Novo Tempo V em protesto por não serem incluídos em lista

1
Foto: divulgação

A lista divulgada pela Prefeitura de Petrolina, no dia de ontem (7), dos contemplados com unidades no Residencial Novo Tempo V – do antigo Programa ‘Minha Casa Minha Vida’ e atual ‘Casa Verde-Amarela’ terminou em polêmica. Revoltadas por não terem seu nome na lista, várias pessoas decidiram invadir o residencial na manhã desta quinta-feira (8).

A alegação dos manifestantes é de que houve moradores que não precisavam e estavam na lista, em detrimento de quem de fato necessita de uma residência. Os invasores já deixaram claro que não pretendem desocupar o residencial até que esse “equívoco”, como consideram, não seja reparado.

As famílias beneficiadas com unidades do Residencial moram em ocupações irregulares (invasões) e áreas de risco, cujo cadastramento foi feito in loco nessas comunidades ou através de relatórios da Defesa Civil. Outra parte realizou o cadastro no Parque Josepha Coelho, em 2020. Um dos critérios era que a renda familiar bruta não ultrapassasse R$ 1.800,00.

Por enquanto a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Sustentabilidade (SEDURBHS) ainda não se pronunciou sobre o fato. As informações são do Programa Edenevaldo Alves, da Petrolina FM.

1 COMENTÁRIO

  1. O que tem nesses residenciais é gente tirando casa, já tendo em nome de outros. É gente recebendo as casas e deixando fechadas, por que acham longe. Vivo dizendo que o problema desse é a falta de fiscalização. Até aparece uns programas bons, mas a fiscalização é zero. Façam uma averiguação, tomem as casas de quem não precisa pra dar a quem de fato precisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

1 × cinco =