Comunitária da Vila Mocó diz que não se intimidará por cuidar de gatinhos de rua

por Antonio Carlos Miranda // 29 de agosto de 2021 às 16:48

Foto: ilustração/Blog do Carlos Britto

A comunitária Elizete Maria da Silva Bispo afirmou a este Blog que não vai se deixar intimidar por algumas pessoas no bairro onde mora, a Vila Mocó (área central de Petrolina), incomodadas por sua iniciativa de cuidar de gatos de rua. Semana passada ela denunciou mais uma tentativa de envenenarem os felinos. Para piorar, quatro filhotes de gato foram deixados mortos na calçada de Elizete, com marcas de perfuração.

Dona Elizete assegura que os filhotes não eram do local onde costuma alimentar os bichanos, já que a maioria das fêmeas é cirurgiada. Apenas duas que não são não estão prenhas. “Pegaram (os filhotes) de outro local e mataram na minha calçada”, afirmou, acrescentando que desconfia de quem tenha praticado tal atrocidade.

Ela ficou de registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia, relatando crime, e aguardava apenas uma advogada da ONG Proteger para acompanhá-la. A entidade é uma das principais na região em defesa da causa animal. “Isso foi uma ameaça e um ato de ódio contra mim”, desabafa.

Dona Elizete começou a cuidar dos gatinhos de rua assim que chegou à Vila Mocó, entre sete e oito anos. Ela conta que percebeu que muitos deles eram maltratados e passavam fome. Foi então que decidiu tirar dinheiro do próprio bolso para comprar ração e alimentá-los duas vezes ao dia. A filha, que mora com ela, a ajuda na missão. Já a mãe, que também vive com as duas, vê esse trabalho com reservas. A comunitária tem gatos em casa, mas não são os da rua. Além disso, os dela são castrados e não costumam sair. As tentativas de envenenamento e a matança dos filhotinhos deixaram Dona Elizete abalada. Ela conta que chegou a tomar até antidepressivos. Além disso, ela passa no momento por problemas de saúde. Mas garante que nada a intimidará. “Enquanto eu tiver vida e respirar, cuidarei deles”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *