Comissão pela PE-630 vai se mobilizar em carreata para cobrar pavimentação

por Carlos Britto // 11 de agosto de 2022 às 10:37

Foto: divulgação

A Comissão Permanente pela PE-630, coordenada pelo líder comunitário Zezinho de Mindú, e o Conselho Popular de Petrolina (CPP) estão planejando uma carreata para reforçar a cobrança ao governo do Estado referente às obras de pavimentação da rodovia. Esse foi o principal resultado da 10ª audiência popular sobre o tema, realizada na noite de ontem (10), via plataforma Google Meet.

A ‘Carreata pró PE-630’, como está sendo chamado o movimento, deverá mobilizar os integrantes da comissão dos seis municípios cortados pela rodovia estadual (Petrolina, Afrânio, Dormentes, Santa Filomena, Trindade e Ouricuri).

De acordo com o CPP, a carreata vai fazer paradas nos municípios e distritos ligados à rodovia, onde haverá distribuição de panfletos denunciando “o descaso” do governo e das lideranças políticas do Estado.

Recentemente a Comissão entregou nas mãos do governador Paulo Câmara um documento reivindicado a obra. Segundo informações, o gestor comprometeu-se a assinar o projeto de execução até o final do mês de julho último, mas até o momento ficou só em mais uma promessa.

Precariedade

A pavimentação asfáltica solicitada pela comissão é 148 km da PE-630, que atualmente está difícil de trafegar devido à falta de estrutura da estrada – sem contar os riscos de acidentes e transtornos advindos dos buracos e das costelas de vacas, além do poeira.

Com a rodovia pavimentada haverá significativos benefícios econômicos não só para o Polo Gesseiro do Araripe, como também para a caprinovinocultura e a fruticultura no Sertão do São Francisco. Existe ainda o lado cultural e religioso, já que a região se torna movimentada em épocas de festividades e eventos realizados anualmente, o que gera receitas e incrementa setores como  o turismo, educação e saúde. A PE-630 está com os serviços de terraplanagem totalmente parados desde o ano de 1982.

Comissão pela PE-630 vai se mobilizar em carreata para cobrar pavimentação

  1. Komiko Sujiro disse:

    40 anos parados? Isso mostra o compromisso dos governos estaduais desde 1982 com a nossa região!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.