Comissão de vereadores entrega relatório sobre matadouro a Lóssio

por Carlos Britto // 25 de maio de 2009 às 22:42

relatorio-matadouroUma comissão de vereadores petrolinenses formada por Cristina Costa, Anatélia Porto, Maria Elena Alencar e Zenildo do Alto do Cocar entregou na tarde desta segunda-feira (25) o relatório sobre a situação do matadouro público ao prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio.

Um dos itens do documento entregue ao prefeito sugere uma parceria com a Univasf,conforme foi discutido durante audiência pública do último dia 14, que tratou do assunto. Agora é esperar para ver, na prática, os resultados.

Crédito da foto: Assessoria/vereadora Cristina Costa

Comissão de vereadores entrega relatório sobre matadouro a Lóssio

  1. ANZOL disse:

    Blog, como posso ter acesso ao conteúdo do relatório?? Gostaria de saber o resultado desse trabalho…

  2. Tabareo disse:

    Univasf?????????
    Vão dar aula aos bodes e bois antes de serem abatidos?????
    Pelo amor de DEUS vão trabalhar.
    A população esta comendo porcaria.
    Porque a vigilancia sanitaria não interdita?????
    Falta AÇÃO.

  3. Watergate disse:

    Bode com PHD deve ser bom.

  4. Fora de foco disse:

    O prefeito seria este garoto propaganda da Unimed ou está com o colete dos mototaxistas?

  5. M. Sérgio disse:

    Acooooooooooooooooorda Petrolina

    Ninguem avisou ao Prefeito, que quando assumimos uma prefeitura, tambem assumimos os ônus, matadouro é coisa séria, animais sendo mortos de forma clandestina sem nenhuma providências,será que ele come um kilo de CARNE vindo do matadouro?
    TRABALHA PREFEITO.

  6. Sofia disse:

    Dizem que os melhores hospitais, são as clínicas escolas, pois os estudantes atendem com prazer, atenção e ainda se importam com os pacientes, coisas que os profissionais formados (grande maioria) não mais fazem.. A parceria com estudantes da Univasf dos cursos de ADM e veterinária, organizará este matadouro, pois estudante de força de vontade e atuação… qrem mostrar serviço para engrenarem no mercado de trabalho! Vamos torcer!Vai dar certo!

  7. Watergate disse:

    Acho que esse relatorio vai virar papel higienico

  8. Allan Junior disse:

    Pensar que o apoio da Univasf vai ser de “dar aula aos bodes e bois antes de serem abatidos…” é pensar pouco, ou talvez, quem diz isso nem usa dessa opção.
    O apoio de universidade consiste em melhoria na logística da cadeia produtiva que o Matadouro está inserido. e eu explico:

    para que chegue carne de qualidade a mesa do consumidor, precisa de um trabalho feito desde o animal na FAZENDA, sendo alimentado corretamente e criado adequadamente com higiene, para que quando ele for para o abate (em um matadouro) o método e a forma correta de faze-lo ocorra corretamente. No MATADOURO, os profissonais envolvidos precisam de treinamento, o local precisa ser limpo e funcionar segundo as normas da Vigilância Sanitária.
    Temos que levar em consideração também, a FEIRA LIVRE, outro fator importante. Precisamos qualificar, treinar e incorporar os feirantes a concorrência ante aos grandes “hipermercados” que arrebanham seus clientes pontenciais. Os feirantes devem se organizar através de associações e cooperativas para melhorar o espaço físico do seu local de trabalho.

    Por isso acredito que a UNIVERSIDADE pode potencializar a logística de FAZENDA – MATADOURO – FEIRA LIVRE, para que essa cadeia produtiva ofereça qualidade ao consumidor final. e não simplesmente “dar aula aos bodes e bois antes de serem abatidos…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *