Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Casa Plínio Amorim ouve demandas na Funase/Case de Petrolina

2
Foto: Ascom/divulgação

Os vereadores Professor Gilmar Santos (PT), Paulo Valgueiro (MDB) e Osinaldo Souza (PTB) – integrantes da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CDHC) da Casa Plínio Amorim – estiveram no Centro de Atendimento Socioeducativo (Funase/Case) para conhecer a realidade de 39 internos, menores infratores, e de uma equipe cujo trabalho é voltado à ressocialização desses jovens. Localizada no Bairro Palhinhas, área central de Petrolina, a unidade foi inaugurada em 2005 e atualmente tem a capacidade de acolher no máximo 40 adolescentes entre 12 e 21 anos de idade sentenciados por crimes mais graves, como homicídio e delitos associados ao tráfico de drogas.

No local eles recebem assistência social, psicológica, pedagógica, além de acolhimento humano. Na internação esses jovens em processo de ressocialização têm direito à educação, com escola regular; alimentação, com seis refeições diárias; cursos profissionalizantes; oficinas educativas e culturais, de música, leitura, esporte; aulas de informática, assistência à saúde e a oportunidade de fazerem um curso técnico, fruto de uma parceria com o IF Sertão-PE.

Apesar dessa estrutura mantida pelo Governo de Pernambuco, a unidade necessita de mais investimentos para a melhoria do trabalho na reeducação dos jovens infratores. Num bate-papo com a gestora da unidade, Nídia Maria Alencar, os vereadores tomaram conhecimento sobre a necessidade da ampliação da parte física do local, com a disposição de mais salas de aula e instalação de ar-condicionado, construção de um refeitório, aquisição de mais computadores e ampliação do transporte dos estudantes para o IF Sertão-PE, que dispõe de vagas para os internos, mas não há transporte coletivo suficiente para o trânsito do alunado da unidade para o instituto.

Os vereadores também conversaram com coordenadores e internos. O próximo passo da Comissão, agora, é analisar as formas de contribuir com a melhoria desses serviços.

2 COMENTÁRIOS

  1. Que essa visita possa fortalecer essa rede de apoio tão importante para esses jovens e suas famílias.
    Parabéns a Nídia Alencar, e toda equipe, que faz esse trabalho tão bonito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome