Comissão da Casa Plínio Amorim deve levar a secretário números da violência e redução de PMs para Petrolina

0

maria elenaSe os frequentes assassinatos contra mulheres em Petrolina já vinham preocupando a vereadora Maria Elena (PSB/foto), outro fato que ganhou repercussão na cidade, durante a semana, a deixou visivelmente aborrecida: a redução de 50 para 40 policiais militares anunciados pelo Governo de Pernambuco para reforçar o efetivo do 5º BPM. Maria Elena deverá colocar essas duas pautas numa reunião que tenta agendar com o secretário Alessandro Carvalho, no Recife.

Ao Blog, a vereadora disse que a representante da Secretaria de Defesa Social (SDS), Cláudia Freitas, que esteve recentemente em Petrolina, está tentando viabilizar a reunião. A previsão, segundo ela, é de que isso possa acontecer até terça-feira (15). Além da vereadora, também farão parte do encontro com o secretário os demais representantes da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim – Aílton Guimarães (PMDB) e Betão (PSL).

Maria Elena deixou claro que, o fato de ser aliado, não significa “se acomodar” esperando pelas críticas da oposição – que geralmente vêm misturadas com questões políticas. Ela disse que desde a época de Miguel Arraes e Eduardo Campos, costuma despachar com alguns secretários, e não será diferente agora com Paulo Câmara.

A vereadora adiantou que a comissão vai externar ao secretário a insatisfação dos petrolinense em relação aos 40 PMs confirmados para a cidade. “Nós já achávamos poucos os 50 policiais, pela defasagem que o contingente está. E sabemos que há aqueles que vão se aposentar”, argumentou.

Apelo

Maria Elena frisou que, na reunião, os vereadores apresentarão os números da violência em Petrolina, como apelo para o secretário rever a decisão do governo em relação aos 40 PMs. “Em menos de três meses, tivemos cinco mulheres assassinadas. O comando da PM em Petrolina e os delegados da Polícia Civil trabalham no limite. A gente tem de dizer isso, tem de oferecer as condições para esse pessoal trabalhar”, afirmou a vereadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome