Com foco nos próximos dez anos, planejamento urbano de Petrolina será traçado em seis meses

1
Reunião debate sobre desenvolvimento urbano de Petrolina. (Foto: Jonas Santos/Divulgação)

A discussão sobre o que deve ser feito para garantir que Petrolina continue crescendo de maneira organizada foi iniciada ontem (4). Num evento com a presença do prefeito Miguel Coelho, ex-prefeitos, vereadores, urbanistas, representantes de classes, da justiça e da sociedade civil, foi dada a largada para a revisão do Plano Diretor de Petrolina com foco nos próximos dez anos.

Ao longo de seis meses, a Prefeitura de Petrolina vai organizar debates e audiências públicas junto da população para traçar o planejamento urbano do município sertanejo. Para compreender melhor do que se trata, basta dizer que o Plano Diretor vai orientar a Prefeitura e instituições petrolinenses sobre o que pode ser construído ou não. A discussão vai orientar a necessidade de abrir novas avenidas para evitar futuros engarrafamentos; se será limitada construção de novos prédios na beira do Rio São Francisco; ou se o município terá de construir canais de escoamento em áreas que foram ocupadas nos últimos anos.

A preservação ambiental também está presente na construção do Plano Diretor. O documento tratará de quais áreas precisam receber cuidado especial de órgãos de fiscalização para garantir a proteção de matas, do Rio São Francisco e da caatinga. “Petrolina cresceu muito, novos bairros surgiram e o planejamento da cidade foi esquecido. Esse plano era para ter sido feito em 2016, mas agora, será o momento de corrigir e principalmente olhar para o futuro, construindo um planejamento com inclusão, desenvolvimento e sustentabilidade para nossa cidade“, defendeu o prefeito Miguel Coelho.

Discussões

As discussões serão comandadas por um grupo eleito com especialistas em engenharia, arquitetura, meio ambiente, além de representantes da população, o Conselho da Cidade, empossado, nesta sexta (04), durante o lançamento do Plano Diretor 2018-2028.  O colegiado organizada os debates e o cronograma de execução do novo Plano Diretor.

Este será o segundo planejamento seguindo os critérios estipulados em 2001, no Estatuto das Cidades, regulamento previsto na Constituição. O primeiro Plano Diretor de Petrolina foi elaborado em 2006. Um dos principais responsáveis pelo documento na época, o então prefeito Fernando Bezerra, explicou a importância da ferramenta para a população. “Não se enganem, esse debate será acalorado pois envolve interesses de vários setores. Mas é fundamental esse processo pois vai permitir que Petrolina se desenvolva da forma adequada, respeitando o meio ambiente, a inclusão social, e o crescimento urbano da cidade“, resumiu o senador.

1 COMENTÁRIO

  1. Todo prefeito que entra nesta prefeitura faz Plano Diretor de Petrolina e terminam seu mandato e não fazem porcaria nem uma,só querem aparecer na fita para enganar os abestalhados e acreditarem nos seus discurso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome