Com criação de novas unidades, área de reserva particular deve dobrar na Bahia

0
Foto: Divulgação/ Sema

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) anunciaram que vão criar mais sete áreas de reserva particular do patrimônio natural na Bahia. Com as novas unidades de conservação, o governo estadual afirma que praticamente dobrarão as áreas de reserva particular.

De acordo com a Sema, as sete RPPNs correspondem a mais de 100% do total da área das reservas já criadas na Bahia. São mais 58,6 quilômetros quadrados de área preservada, o que equivale, por exemplo, a 500 Arenas Fonte Nova. Com isso, o estado passa a contar com 59 unidades, com uma área total preservada de 108,8 quilômetros quadrados.

A RPPN é a única categoria de Unidade de Conservação em que o proprietário é quem toma a iniciativa de transformar a sua área em uma reserva ambiental. “Ao assumir esse compromisso, administrando e protegendo suas áreas de reserva, a sociedade está dividindo com o governo o ônus da gestão ambiental. É uma contribuição que demonstra de fato que somos todos co-responsáveis pela preservação da diversidade biológica da nossa fauna e flora”, avalia o secretário baiano do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira.

Por ter caráter perpétuo, a reserva passa a ser mantida mesmo em caso de repasse para herdeiros ou venda da área, que só poderá ser desafetada através de lei. Com objetivo principal de conservar a diversidade biológica, a RPPN garante ao proprietário a certeza que sua propriedade será preservada, além de lhe dar a possibilidade de desenvolver algumas atividades de potencial econômico, como o ecoturismo, a educação ambiental e a pesquisa científica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome