Redução do FPM atinge forte. Prefeitos baianos vão promover movimento da cuia na mão

por Carlos Britto // 23 de março de 2009 às 17:30

O repasse do FPM que caiu dia 20 nas contas das prefeituras deixou os prefeitos de mau-humor.

Enquanto a Secretaria do Tesouro Nacional previa um oxigênio de R$ 310 milhões para todos os municípios, o que foi efetivamente transferido não passou de R$ 250 milhões.

O movimento da cuia na mão vai pipocar amanhã na União dos Municípios da Bahia (UPB).

Entre os municípios baianos, a situação não foi diferente. A Prefeitura de Itabuna diz que deveria ter recebido R$ 255 mil, mas “depois de todos os descontos do Governo Federal” não sobrou um centavo para contar história. Barra do Rocha só recebeu R$ 3 mil e o prefeito Jônathas Ventura ficou em uma saia justa para repassar o duodécimo de R$ 44 mil para a Câmara de Vereadores.

O movimento da cuia na mão vai pipocar na próxima terça-feira (24), na União dos Municípios da Bahia (UPB). Entre os mais chorões está o prefeito de Uruçuca, Moacir Leite, que lamenta a situação difícil e pergunta: “e agora, como as prefeituras vão saudar as suas obrigações?”.

Redução do FPM atinge forte. Prefeitos baianos vão promover movimento da cuia na mão

  1. Pedra Linda disse:

    A queda da receita dos municípios se dá pela diminuição do repasse do FPM, ou seja, o governo federal está arrecadando menos impostos. A grande mídia sempre criticou o Governo Lula pela cobrança excessiva de impostos. Agora vem com este papo que o Presidente é que tem que resolver o problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *