Coluna do Blog

0
Foto/reprodução

Um prefeito que pode disputar sozinho em Solidão

Faltando menos de dois meses para as eleições de 15 de novembro de 2020, a cidade de Solidão (PE) corre o risco de ser mais um dos municípios onde o prefeito atual vai para a disputa sem adversários. É que recentemente o Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) pediu a impugnação da candidatura da ex-prefeita Maria Aparecida Vicente Oliveira, a Cida Oliveira (Podemos).

Segundo a promotoria, o pedido de registro da pré-candidata não atende o deferimento, uma vez que, quando era prefeita de Solidão, teve suas contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, em decisão definitiva, como mostrou os anexos da solicitação. “É impossível (deferir), tendo em vista que ela se enquadra na hipótese prevista no artigo 1º, I, g, da Lei Complementar n. 64/90, com redação dada pela Lei Complementar nº 135/2010, segundo o qual são inelegíveis ‘os que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa”, diz o documento.

A ex-prefeita, que é atualmente funcionária dos Correios na cidade, decidiu tentar retornar à prefeitura trilhando seu próprio caminho. Rompeu com o PSB, após a notícia de que a direção estadual do partido tinha garantido a candidatura à reeleição do atual prefeito Djalma Alves, e acabou aceitando o convite do deputado federal Ricardo Teobaldo, do Podemos, para ingressar no partido e tentar governar novamente a cidade de Solidão.

Mas os planos podem ir de água abaixo após o pedido de impugnação do MPPE. “Das irregularidades apontadas e do inteiro teor das decisões listadas, observa o documento que a prefeita teria cometido faltas graves e que, em tese, configuram ato doloso de improbidade administrativa”, destacou a promotora Adriana Cecilia Lordelo Wludarski, que assina o pedido de impugnação. Caso se concretize, o prefeito Djalma Alves poderá ficar com o caminho livre para a reeleição.

O prêmio

O prefeito José Torres Lopes Filho (PSB), do município de Iguaracy (PE), recebeu o convite do governo do Estado para receber o prêmio Idepe nesta quarta-feira (23), que visa a valorizar o trabalho das escolas, Gerências Regionais de Educação (Geres) e municípios que obtiveram bons desempenhos educacionais.

A bronca dos fogos

Em Salgueiro (PE) a chapa formada por Marcones Sá (PSB) para prefeito e Dr. Edilton (Cidadania) para vice começou a receber as primeiras denúncias de irregularidade. Os moradores acusam os pré-candidatos de serem os responsáveis pela rajada de fogos que causou um pequeno incêndio em uma área residencial. O incidente destruiu plantas e caixas d’água.

Deixou claro

Em Serra Talhada (PE) a chapa formada por Victor Oliveira do PL para prefeito e José Edilmo, o ‘Véi da Verdura’, para vice, recebeu o apoio de Inocêncio Oliveira, antiga liderança política do município e avô de Victor. O apoio declarado colocou fim nas especulações sobre para quem iria o apoio do cacique político.

Foram multados

A juíza eleitoral da comarca de Cabrobó, Thaís de Prá, condenou o pré-candidato a prefeito de Cabrobó Dim Saraiva e o seu partido MDB a pagarem um total de R$ 40 mil em multa, por realização de campanha eleitoral antecipada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome