Coluna do Blog

1
Foto: CLAS Comunicação/divulgação

O novo coronavírus e seu impacto na construção civil

Se o ano de 2019 foi bom para a construção civil em Pernambuco, com um crescimento de 1,1% no seu PIB ano passado, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) provocou, além dos impactos na saúde, a assinatura do Decreto 48.834, que paralisou 70% das atividades de construção civil em andamento no Estado. O setor sentiu o baque.

Só para se ter uma ideia, desde 22 de março 40 mil trabalhadores pararam as atividades e estão fora dos canteiros, o que deve causar um prejuízo de R$ 6 bilhões em dois meses, segundo o sindicato da categoria

Como se sabe, pelo decreto estadual as únicas atividades da construção civil autorizadas a funcionar são as obras públicas, as obras de empresas concessionárias de serviços públicos, atividades urgentes que precisem ser executadas para evitar risco grave ou de difícil reparação e atividades decorrentes de contratos de obras particulares relacionadas ao Covid-19.

Com tudo isso, o fantasma do desemprego chegou. Ou de mais desemprego.

Mas existe luz no fim do túnel e a expectativa é que a situação seja revertida hoje (17), data em que se encerra o prazo estabelecido pelo governador Paulo Câmara para a suspensão das atividades.

Se o decreto não for revisto, o presidente do Sinduscon-PE acredita que medidas como a adesão à redução de carga horária ou à suspensão de contratos, elencadas na MP nº 927, poderão ser tomadas para evitar demissões do setor – embora estas não estejam descartadas.

Retomar o andamento das obras não só pode garantir a manutenção dos empregos como pode amenizar os efeitos causados pela paralisação das atividades. O retorno irá amenizar as perdas, mas, recuperação é um objetivo apenas para o ano que vem.

Kits em Sento-Sé

Desde ontem (16) a prefeitura de Sento-Sé (BA) iniciou a organização dos kits alimentação, acordado com a resolução do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e serão entregues na próxima semana para os estudantes. A medida oferece alimento para mais de 8 mil alunos, durante o isolamento social devido a Pandemia do Coronavírus.

Cuidado básico

As unidades prisionais de Pernambuco estão se cuidando. No presídio de Vitória de Santo Antão na Zona da Mata, e na Colônia Penal Feminina de Buíque, no Agreste, os profissionais se submetem aos cuidados preventivos da equipe de saúde. Na unidade de Vitória, dez policiais passam três vezes por semana, por aferição de pressão arterial, medição da temperatura média e saturação de medidas.

Primeiro caso

Bodocó (PE) registrou ontem (16) o primeiro caso suspeito de Covid-19.  Trata-se de uma profissional da área de saúde, que reside no município mas trabalha no Hospital Regional Fernando Bezerra, em Ouricuri (PE). A paciente foi notificada e registrada pelo Hospital Regional e está aguardando resultado da testagem em isolamento.

Em Santa Maria

A Prefeitura de Santa Maria da Boa Vista realizou uma série de medidas para prevenção e enfrentamento ao coronavírus no município. No comércio, várias mercadorias foram apreendidas pelas equipes com data de validade vencida. Os estabelecimentos foram notificados e as orientações para limpeza e higiene dos setores comerciais foram reforçadas.

Na cola

Os deputados estaduais Alberto Feitosa e Priscila Krause solicitaram à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) a criação de uma Comissão Especial para acompanhar os gastos e receitas do governo do Estado durante a pandemia do novo coronavírus, além do relaxamento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Resignou-se

Desapontado com a demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde, o vereador Manoel da Acosap (DEM) teve de se resignar com a atitude do presidente Jair Bolsonaro. Afinal, o aliado de Manoel em Petrolina, Fernando Bezerra (MDB), é líder do governo no Senado. Mesmo assim ele não deixou de demonstrar sua insatisfação ao apoiar a nota de repúdio da presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS), Ilda Angélica Correia, a Bolsonaro. Mandetta era querido pela categoria por defender conquistas importantes para esses profissionais enquanto presidiu a Frente Parlamentar  dos Agentes de Saúde. “Estive várias vezes com ele (em Brasília)”, lembrou.

1 COMENTÁRIO

  1. Com relação aos empresários e trabalhadores da construção civil, podem tirar o cavalinho da chuva, pois o governador de Pernambuco, “salvador dos fracos e doentes”, acaba de prorrogar o decreto de proibição do comércio e outras atividades econômicas até o final deste mês! Essa alma pura e angelical está fazendo esse sacrifício alheio pra cuidar de nossa saúde. Isso não tem relação nenhuma com as compensações que o governo Federal terá de fazer, no caso da queda de arrecadação de impostos estaduais no período, imagine! Ele realmente sempre esteve preocupado com nossa saúde, é só olhar os hospitais estaduais, exemplos de excelência na prestação de atendimento aos pernambucanos, não faltam médicos nem medicamentos lá , é coisa de primeiro mundo. Mas não se preocupem, trabalhadores da construção civil, pois quando vcs estiverem na miséria, o nosso querido governador vai pagar o 13° do bolsa família! E quem sabe vão ganhar uma cesta básica. Que máximo! Só não se esqueçam de votar neles novamente! Ele vai contar com vcs!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome