Coluna do Blog

1
Residencial Morada Nova, em Petrolina. (Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional/Divulgação)

Um lar e um problema no lançamento

A celeuma que envolveu os compradores do empreendimento Morada Nova, local onde aconteceu o evento com a presença do presidente Jair Bolsonaro, na última sexta (24) em Petrolina ainda rende.

Os moradores se dizem enganados, informando que autoridades venderam como um evento de casas gratuitas quando pagam pelo empreendimento.

Informam que algumas pessoas receberam subsídios diante de suas rendas, mas a maioria está pagando como um financiamento normal sem qualquer participação do governo federal.

Os moradores podem se sentir chateados por se sentirem usados, mas é fato que a obra tem subsídios do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, sim. Todos os moradores, mais ou menos, receberam algum beneficio do programa.

A empresa que construiu o empreendimento (Jota Nunes) informa que a construção está no programa Minha Casa, Minha Vida, faixa ½. “É claro que é um outro padrão de construção e até de renda dos novos moradores”, informou uma corretora oficial do empreendimento.

Com erros ou acertos, críticas ou mágoa o que resta agora é seguir o caminho. Fazer dessa morada o lar mais digno e feliz para todas as famílias que residirão ali. Torcemos para isso.

Bahia lidera

Com 10.093 novos postos de trabalho, a Bahia liderou em geração de empregos no Nordeste em abril desta ano, segundo dados divulgados no último final de semana, pela Secretaria de Planejamento (Seplan), do governo do estado. No mesmo período de 2018, foram criados 1.976 postos. Os setores de agropecuária, indústria de transformação e serviços foram os que mais empregaram, conforme levantamento do órgão. Já em relação à criação dos postos de trabalho, na sequência do estado baiano, vêm Maranhão (+6.681 postos), Ceará (+2.153 postos), Paraíba (+778 postos), Sergipe (+649 postos), Pernambuco (+425 postos) e Piauí (+7 postos).

O discurso de Bomfim

Um dia após a visita do Jair Bolsonaro a Petrolina, o PCdoB de Juazeiro (BA) realizou um encontro para discutir o contexto político atual. O prefeito Paulo Bomfim esteve presente (ao contrário do que aconteceu na visita presidencial a cidade vizinha) e nas redes sociais soltou farpas contra o atual governo federal. “Diante do cenário pelo qual passa o nosso país, com grave crise política e econômica e um governo que ainda não conseguiu governar de fato, o PCdoB está reunindo dirigentes estaduais e municipais, além de militantes, com o objetivo de discutir a estruturação partidária e o projeto eleitoral de 2020“, disse.

Redução do recesso parlamentar

Em São José do Egito (PE), no Sertão do Pajeú, a Câmara Municipal realizou uma sessão ordinária, no último sábado (25), para inciar a discussão do Projeto de Emenda à Lei Orgânica nº 002, que propõe redução do recesso parlamentar. De acordo com o Blog do Nill Jr, o projeto entra em tramitação e deverá ser apreciado nas próximas sessões. Pelo projeto, a Câmara deverá reunir-se entre 21 de janeiro e 20 de dezembro. O excesso do período de recesso parlamentar, atualmente de 60 (sessenta) dias, está na contra mão do anseio popular e em conflito com os direitos sociais de descanso, defendem os autores.

1 COMENTÁRIO

  1. O prefeito Paulo Bonfim esqueceu que foi os governos que ele e o partido dele apoiou, que levou o país ao caos. 16 anos não podem ser resolvidos em 6 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome