Coluna da Folha: Uma morte e uma dor longe apenas do viés eleitoral

por Carlos Britto // 03 de outubro de 2022 às 07:00

Foto: arquivo pessoal/reprodução

O corpo de Fernando Lucena, marido da candidata pelo PSDB ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra, foi velado e enterrado no Cemitério Parque dos Arcos, em Caruaru, no Agreste, no início da tarde deste domingo.

Não há limites para descrever a dor. O coração dilacerado de Raquel, dos dois filhos e de uma família inteira. Não foi só o marido dela, foi o amor de uma vida, de um pai, de um irmão, filho, amigo. Isso passa adiante da política ou da maldade eleitoral.  Ele tinha apenas 44 anos e um futuro de lutas e oportunidades pela frente.

O coordenador da campanha eleitoral de Raquel Lyra, Rubem Junior, narrou o sentimento em momento dolorido. “Eu tomei conhecimento logo cedo, cerca de 40 minutos de quando a situação aconteceu. Então logo me dirigi à casa de Raquel para constatar o que realmente tinha acontecido, porque essas coisas a gente não espera de forma nenhuma. Eu estive com Fernando ontem (sábado) à noite no compromisso de campanha. Ele era um homem de muitos amigos. Isso foi para nós um golpe muito duro”, disse Rubem Junior.

Não foi fácil para familiares, amigos e parceiros de luta, já que Fernando Lucena era figura importante e atuante na campanha. Nem tem tanto tempo em que o ex-governador Eduardo Campos (PSDB) também abriu uma lacuna política em Pernambuco.

É fato que o marido de Raquel não estava na linha de frente, mas não se pode tratá-lo como uma figura sem expressão no cenário político estadual. O fato é que não faleceu apenas o marido de Raquel. Foi o esposo parceiro, pai de João e Fernando. Só isso já é grande demais para lamentar.

A bronca

Em Serra Talhada (PE), Sertão do Pajeú, a bronca começou logo no sábado, com os R$ 10 mil encontrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na véspera das eleições. O dinheiro estava em um saco plástico em um carro pequeno. O motorista disse ter pego o veículo emprestado e não tinha conhecimento de que transportava o dinheiro, nem células eleitorais (como “santinhos” e adesivos) e uma caixa com 12 garrafas de uísques no porta-malas do carro.

Com as mulheres

Terminou com muito simbolismo a caminhada das mulheres com Zé Queiroz, candidato a estadual, e Wolney Queiroz a federal (ambos PDT) no último evento eleitoral da cidade. Uma multidão recebeu pai e filho em um evento diferente na principal cidade do Agreste.

Correu trecho

O candidato a deputado estadual Luciano Duque (PT)) correu trecho e encerrou sua caminhada ao lado do prefeito de São José do Belmonte, Romonilson Mariano, o vice-prefeito Antônio de Alberto e o ex-prefeito Marcelo Pereira. Uma caminhada foi o ato final da campanha do petista. “Foi uma longa caminhada até aqui. Quando decidi me candidatar, resolvi cair na estrada e conhecer a demanda de cada região de Pernambuco. Hoje, conheço as particularidades de cada lugar, suas forças e necessidades. Não quero ser apenas um deputado estadual, quero ser um verdadeiro representante do povo na Assembleia Legislativa”, afirmou Duque.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.