Coluna da Folha: Tempo de rádio e TV não será determinante para virar o jogo, acredita Marília

por Carlos Britto // 25 de agosto de 2022 às 07:00

Foto: Tiago Calazans/divulgação

Na frente em todas as pesquisas eleitorais até o momento, a candidata ao Governo de Pernambuco pelo Solidariedade, Marília Arraes, declarou ontem (24), em Petrolina, que não acredita que o maior tempo dos guias de rádio e TV de seus adversários será determinante para virar o jogo.

Os candidatos Miguel Coelho, do União Brasil, e Danilo Cabral, do PSB, ficaram com o maior espaço nas inserções partidárias, que começarão a ser exibidas a partir de amanhã (26) até o dia 29 de setembro. Diante disso, alguns analistas políticos já chegaram a apostar que os números de pesquisa poderão mudar e Marília deixará de ser a favorita.

No entanto, a candidata discorda. “Em 2018 o maior tempo de guia eleitoral era de Geraldo Alckmin (PSDB), com 12 minutos, e o menor era de Bolsonaro, com apenas oito segundos, e quem ganhou a eleição foi o Bolsonaro. Então, o que eu posso fazer é dar o meu melhor e usar da melhor forma possível nosso tempo e nossas mídias digitais para comunicar ao povo de Pernambuco nossas propostas”, declarou.

Marília não perdeu a oportunidade de criticar o PSB e declarou que, se o partido quisesse mesmo derrotar Bolsonaro como diz, teria entregado o tempo de TV ao ex-presidente Lula (PT) e não teria barganhado o apoio dele.

Lula precisa do maior tempo possível de TV para expor suas propostas e derrotar Bolsonaro, e se eles quisessem o mesmo teriam entregado esse tempo ao Lula. Eu, junto com Sebastião Oliveira, articulamos diversos apoios para o presidente Lula sem pedir nada em troca. Então, quem precisa explicar o uso da imagem do ex-presidente não somos nós”, disparou Marília, afirmando que sua formação política foi ao lado de Lula e Miguel Arraes (ex-governador de Pernambuco e avô), diferente do PSB, que já oscilou diversas vezes ao lado do líder petista.

Aumentou o time

Candidato à reeleição para a Alepe, o deputado estadual Álvaro Porto (PSDB) ampliou seu palanque na Mata Sul com as adesões do ex-prefeito de Maraial, Sérgio da Farinha, e do vereador Irmão Eraldo. Os dois integram bloco político que lançará candidato a prefeito para a eleição suplementar, que ocorrerá em outubro, em data a ser definida pelo TRE-PE. Porto reforça também a campanha do grupo pela Prefeitura de Maraial.

Quase em casa

Candidato à reeleição na Câmara dos Deputados, o decano Gonzaga Patriota cumpriu intensa agenda, no início desta semana em Salgueiro (PE), no Sertão Central – uma das bases eleitorais mais importantes do parlamentar. O candidato realizou visitas, caminhadas e visitou obras provenientes de suas emendas. Com forte atuação no município, o deputado viabilizou conquistas nas áreas da saúde, social, infraestrutura e esporte.

Em Arcoverde

Em busca de uma vaga à Alepe, o ex-prefeito de Arcoverde, Zeca Cavalcanti (UB) vai, com Miguel Coelho (UB) e o deputado federal Fernando Filho (UB), promover hoje (25), às 19h, um ato político na cidade. O evento deve lançar, no município, a candidatura de Miguel ao governo do Estado, e de Zeca para deputado estadual, dobrando com Fernando Filho para federal na cidade.

Coluna da Folha: Tempo de rádio e TV não será determinante para virar o jogo, acredita Marília

  1. Snoop disse:

    PT nunca mais!

  2. Bosco disse:

    ACEITE WUE DOI MENOS . VAI SER PT ! BOLSANARISTA VÃO P LATA DO LIXO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.