Coluna da Folha: Hospital responde nota da vereadora que acusou vice-governadora

por Carlos Britto // 16 de novembro de 2022 às 07:00

Foto: SES-PE/reprodução

Com relação à nota postada por essa coluna, ontem, pela qual a vereadora de Olinda, Dete Silva (PCdoB), responsabilizou diretamente a governadora de Pernambuco em exercício e sua colega de partido, Luciana Santos (PCdoB), pelo que chamou de “caos” com as mortes que estão acontecendo no Hospital Otávio de Freitas (HOF), a direção da unidade se posicionou sobre o assunto. Por meio de nota, a direção explicou que o familiar da vereadora de Olinda citada pela coluna foi admitida na unidade no último dia 12/11 e, desde então, vem recebendo a assistência para seu quadro.

Ela, que tem diagnóstico de cálculo renal, está internada na enfermaria do serviço e já apresenta melhoras no quadro infeccioso e da função do rim.

Ainda é válido destacar que a direção reconhece a grande demanda na emergência da unidade – motivada, em grande parte, pela deficiência nos serviços básicos de saúde, sob responsabilidade dos municípios, que deveriam absorver e garantir a assistência dos pacientes menos graves.

No entanto, mesmo sobrecarregado, o Otávio de Freitas, que é referência em urologia, pneumologia, cirurgia geral e ortopedia, garante o atendimento necessário a todos os usuários, de acordo com a prescrição da equipe médica e sem negar assistência a nenhum paciente.

Apenas nas últimas 24 horas, o HOF realizou 120 atendimentos na emergência e 25 procedimentos cirúrgicos. Para dar maior rotatividade aos leitos, a direção tem agilizado ainda mais a definição dos planos terapêuticos, com a administração dos tratamentos medicamentosos, além da realização de exames e dos procedimentos cirúrgicos.

Sob nova direção

A expectativa dentro do PSB de Pernambuco, para 2023, é saber como a legenda vai se relacionar com a governadora eleita Raquel Lyra (PSB), já que decidiu apoiar a adversária dela, Marília Arraes (SD) no segundo turno. Mais do que isso: qual será o posicionamento da cúpula socialista em relação a alguns ‘rebeldes’ que desobedeceram às diretrizes do partido e seguiram com a tucana, em vez de abraçarem a candidatura de Marília. Entre os dissidentes estão dois quadros relevantes do PSB: Lucas Ramos e Gonzaga Patriota. O primeiro foi eleito pela primeira vez à Câmara dos Deputados; o segundo não conseguiu o tão sonhado 11º mandato na Alta Casa. O mesmo acontece com o PT no Estado, que também fechou com Marília no segundo turno. Porém, a deputada estadual Dulci Amorim e seu marido, Odacy Amorim, também optaram por Raquel. Além deles, a prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado, foi outra que ‘tucanou’.

Na mira da cassação

O pleno do TRE-PE julga mais um caso de candidatura ‘laranja’ hoje. Depois de cassar mandatos de dois vereadores do Recife, cinco de Tacaimbó e dois de Itambé, o novo julgamento continua no mesmo tema, que seria fraude na cota de gênero, candidaturas femininas para o cumprimento da cota de trinta por cento de candidatas. Na linha do tiro hoje tem cinco dos 15 vereadores de Goiana. São eles: Cid do Caranguejo e Ibson Gouveia (do Podemos), André Rabicó e Ana Gouveia (do PL) e Xande da Praia (do PSL).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.