Coluna da Folha: Em Petrolina antigos desafetos se juntam, mas não se misturam

por Carlos Britto // 27 de outubro de 2022 às 07:00

Fotos: Nilzete Britto/Ascom CMP

Em todo lugar a câmara municipal ajuda, mas tem polêmica de sobra. É assim em Petrolina, no Sertão, onde o ex-líder da bancada governista, vereador Ronaldo Silva (PSDB), passou para o time da oposição e nem por isso ficou imune às críticas do Professor Gilmar Santos (PT), com quem teve duros atritos quando Ronaldo fazia a defesa do Governo Miguel Coelho.

O mais novo embate entre os dois aconteceu na sessão plenária na última sessão, por ocasião da Operação ‘Tempo Perdido’, deflagrada pela Polícia Federal (PF) com o intuito de investigar possíveis fraudes relacionadas ao programa habitacional ‘Casa Amarela’ (antigo Minha Casa Minha Vida).

Ronaldo comentou que, mesmo quando era líder do governo, sempre denunciou a venda irregular de unidades do Residencial Novo Tempo 5, que beneficiava sobretudo amigos e familiares de funcionários da prefeitura. “Eu era o líder da situação, mas nunca concordei com isso, nem nunca assinei nada de errado. Não tenho rabo preso, não. Eu avisei, eu disse o que estava acontecendo na Secretaria de Habitação”, desabafou.

Mas Professor Gilmar não se sensibilizou pelas palavras do colega. Pelo contrário. Segundo o oposicionista, Ronaldo hoje faz uma oposição “de conveniência”, porque deveria ter levado essas denúncias à esfera do Ministério Público Federal – atitude tomada por Gilmar. Ele lembrou que teve até um senhor que tirou a própria vida por não aguentar mais a espera e as humilhações para conseguir uma casa, além de tantas outras famílias que aguardam há 10 anos, sem êxito.

O vereador Ronaldo Silva era o líder do governo, ela tinha uma assessora que estava lá, liderando esse movimento. E o vereador diz hoje que estava defendendo esse povo. Ele diz que denunciou para prefeitura. Vereador, nós denunciamos para o Ministério Público Federal. O senhor não denunciou para quem deveria denunciar. Nós cumprimos esse papel. E estamos na oposição, não por conveniência das circunstâncias, não porque não recebemos cargos da prefeitura, mas porque defendemos o povo”, completou.

Vez dos municípios

Majoritário em Capoeiras (Agreste), o deputado estadual reeleito Álvaro Porto (PSDB) agradeceu, ontem (25), durante entrevista à Rádio Jovem Cap, os 4.109 votos recebidos no município e reforçou que seguirá trabalhando em parceria com o prefeito Nego do Mercado. O parlamentar disse ter certeza de que, com a vitória de Raquel Lyra (PSDB) para o governo do Estado, os municípios receberão tratamento diferenciado do Palácio do Campo das Princesas.

Aumentando

Augusto Coutinho (Republicanos) deve parcela importante de sua reeleição ao eleitorado do Sertão Central, onde ficou em primeiro lugar entre os candidatos a deputado federal, com 10.668 votos. Além de ganhar no somatório dos oito municípios da região, o parlamentar também foi campeão de votos em Parnamirim e Verdejante, especificamente.

Títulos sonhados

Quarenta pequenos agricultores dos municípios de Dormentes (PE) e Lagoa Grande (PE), no Sertão do São Francisco, conquistaram o sonho de receber em definitivo seus títulos de terra. Ao lado do superintendente do Incra em Pernambuco, Thiago Angelus, o deputado estadual Antonio Coelho (UB) participou dos eventos nas duas cidades, juntamente com o deputado federal Pastor Eurico. “O título definitivo da terra é uma garantia ao homem do campo, ao pequeno proprietário rural. É um patrimônio que pode ser transferido de geração para geração, garantindo segurança jurídica e um novo tempo nos assentamentos pernambucanos “, destacou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.