Coluna da Folha: A Justiça e a paternidade de Lula

por Carlos Britto // 05 de setembro de 2022 às 07:00

Foto: Reprodução

E continua em Pernambuco a luta pela paternidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos programas eleitorais. Nesse novo capítulo, o desembargador eleitoral auxiliar Rogério Fialho, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), concedeu neste fim de semana uma liminar que determina que o candidato a governador pela Frente Popular, Danilo Cabral (PSB), deixasse de exibir inserções na TV e no rádio que contenham a participação do líder petista.

A alegação era de que a exposição de Lula excedia os 25% do tempo das peças publicitárias. Na verdade Lula toma as peças inteira e Danilo aparecia apenas na assinatura, o que é vedado pela legislação.

Caso as inserções voltem a ser veiculadas, o partido vai pagar uma multa de R$ 1 mil para cada nova exibição do material.

Mas nas ruas, a guerra continua e a estratégia de Marília vem dando certo. Se a comunidade sabe que Lula está com Danilo, também sabe que não demora um segundo para o ex-presidente declarar apoio a ela em um eventual segundo turno sem o PSB.

Lula sabe do potencial da neta de Arraes, precisa do espólio eleitoral e ficaria indelicado não fazer o gesto depois de tantos carinhos por parte da candidata do Solidariedade.

Dupla com um

Novidade na candidatura coletiva em Pernambuco: a dupla Charles e Tiringa, que faz sucesso no mundo digital, vai pra disputa com força. O detalhe é que na urna vai aparecer o nome da dupla, mas os dados informados e a foto são apenas de Charles Barboza, que em sua declaração informou que tem cerca R$ 8 milhões em bens. Os rendimentos são frutos do seu trabalho enquanto comediante.

Distanciamento

São cada vez maiores os rumores de uma cisão séria entre os aliadíssimos Márcia Conrado (PT), prefeita de Serra Talhada, e o ex-prefeito Luciano Duque (SD), seu mentor político. Se os dois estão conversando é em particular, pois, de público, aliados de ambos vivem às turras.

Insegurança

Cabo de Santo Agostinho, um dos mais violentos do Estado, recebeu a carreata de Anderson Ferreira (PL) e Gilson Machado (PL). Com o discurso na mesma linha do candidato a presidente, Jair Bolsonaro, a dupla reafirmou propostas para a segurança pública. “A falta de sensibilidade do governador e do candidato Danilo Cabral (PSB) afundaram o estado em altíssimos índices de violência e insegurança. É nosso compromisso criar uma força-tarefa no combate à criminalidade que irá integrar as polícias Civil e Militar em todos os níveis, o Poder Judiciário e a sociedade“, atacou Anderson.

No comitê

Quem voltou a aparecer no palanque de Raquel Lyra (PSDB) foi o presidente da legenda, Bruno Araújo, durante ato político no Recife, que marcou a inauguração do comitê de Raquel na praia de Boa Viagem. “Raquel representa a força da mulher pernambucana e está pronta para liderar e cuidar de todos nós. Acompanhei a força da prefeita Raquel, que fez uma revolução em Caruaru, e confio na sua liderança. Ser governadora não significa só saber dar o comando e executar”, declarou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.