Coluna da Folha

0
Marília Arraes. (Foto: Blog do Carlos Britto)

Marília Arraes e a oposição de centro-direita

Refeita da disputa municipal do Recife, após a derrota para seu primo João Campos (PSB) para a prefeitura da capital, a deputada federal Marília Arraes já começa a vislumbrar 2022. A petista, sem nenhuma dúvida, é mais uma a engrossar a lista de nomes dispostos a brigar pelo Palácio do Campo das Princesas.

Esta semana ela esteve em Caruaru e concedeu uma entrevista a uma emissora de rádio local, destacando que a próxima eleição em Pernambuco será a vez das mulheres serem as protagonistas. “Pode ser que Caruaru tenha uma governadora em 2022. Vamos ver o que acontece”, declarou Marília, em alusão à prefeita Raquel Lyra (PSDB).

Todo mundo já sabe que a tucana, que foi reeleita no pleito de 15 de novembro do ano passado, é uma das alternativas da oposição para a sucessão do governador Paulo Câmara (PSB).

Marília faz a média com a gestora de Caruaru, mas ela também quer ser protagonista e sabe que há outros nomes fortes correndo nesse páreo, a exemplo dos prefeitos de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), e de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL).

A petista tentou ser candidata em 2018, mas foi inviabilizada pelo seu partido. Depois das eleições do ano passado, quando sua candidatura enfrentou resistência dentro de sua própria legenda, ela agora procura novos caminhos dos quais dificilmente o PT fará parte. Marília, agora, aproxima-se da oposição de centro-direita, e é por aí que ela deverá trilhar. Se será candidata ou não, é uma outra história.

Elogios ao aliado

Recém empossado prefeito de São Caetano, no Agreste, o prefeito Josafá Almeida (PSL) é só elogios ao deputado federal Fernando Rodolfo (PL). Segundo ele, o parlamentar  já destinou R$ 2 milhões em emendas para o polo de confecções, além de ter prometido uma retroescavadeira e uma caçamba.

Pronto para a vacina

Em Santa Maria da Boa Vista, Sertão do São Francisco, o prefeito George Duarte declarou na última semana que o município está pronto para a chegada das vacinas contra a Covid-19. “Já estamos preparados para combater o coronavírus assim que a vacina chegar. Já temos os EPIs, seringas, câmara fria e equipe técnica treinada. Juntos, acabaremos com esse mal em nossa cidade”, afirmou.

Provas em mãos

Derrotado nas eleições municipais de 2020 para Gildevan Melo (PSD), o ex-prefeito Cleomatson Vasconcelos (PSD) apresentou do Ministério da Economia e da Secretaria do Tesouro Nacional provando que ele entregou o município de Santa Filomena, Sertão do Araripe, sem dever nada. O ex-prefeito assegurou também ter deixado um saldo de pouco mais de R$ 5 milhões em caixa para serem divididos com as secretarias da prefeitura.

Aumento injustificável

Em Verdejante, Sertão Central, o barulho da população é com um reajuste de 42,8% encaminhado pelo Executivo local, por meio de um projeto de lei, à Câmara de Vereadores, para os secretários municipais. O vencimento passou de R$ 3.500 para R$ 5 mil desde o último dia 1º de janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome