Coluna da Folha

1

Vereadores de Serra Talhada lutam pela presidência da Câmara

Passadas as eleições de 15 de novembro, que escolheram os novos prefeitos para o próximo quadriênio, a disputa que anda pegando fogo nas cidades do Sertão de Pernambuco é pela cadeira da presidência da Câmara de Vereadores. Em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, o prefeito Luciano Duque (PT) precisou arrumar as malas de volta para tentar acalmar o processo. Duque tinha ido para a capital oferecer ajuda na campanha da petista Marília Arraes.

Cinco vereadores já brigam pela presidência do Legislativo: Zé Raimundo, André Maio, Agenor Melo, Manoel Enfermeiro e Ronaldo de Dja. Todos pertencem ao grupo governista da prefeita eleita Márcia Conrado (PT). E o clima de acirramento só aumentou, depois que todos já admitiram que estão no páreo e não vão abrir mão da disputa. Na intenção de evitar maiores conflitos, Duque disse que vai se reunir com os vereadores para dar uma espécie de ‘freio de arrumação’ no processo. “A nossa ideia é dialogar, acalmar o processo”, declarou.

No entanto, embora a oposição seja minoria, ela não parece que vai deixar a disputa só entre os governistas e também vai querer ter voz no andamento da decisão. “O povo deu um recado de renovação. Deveríamos  nos unir agora”, disse o vereador eleito André Terto, defendendo que o nome do presidente seja escolhido entre os novatos. Pelo visto esse imbróglio está longe do fim e vai ser mais uma confusão para Duque tentar resolver.

Respondeu

Após as provocações do prefeito eleito de Salgueiro, Marcones Sá (PSB), que disse duvidar que Clebel Cordeiro (PMDB), derrotado nas eleições do último dia 15, fosse terminar as obras iniciadas e deixar dinheiro em caixa, Clebel garantiu que entregará o caixa da prefeitura com pelo menos R$ 60 milhões e que vai concluir a maioria das obras antes de terminar o mandato.

Concurso retomado

No município de Poção, no Agreste, o prefeito Emerson Cordeiro (MDB) assinou decreto para retomada do calendário do concurso público municipal. O decreto foi assinado no dia 19 de novembro, ficando estabelecidas as novas datas para que sejam tomadas providências como entrega e análise de documentos e divulgação de resultados.

Novas medidas

O prefeito reeleito em Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), decretou uma lista com  novas medidas restritivas em virtude do aumento dos casos do novo coronavírus na cidade. De acordo com o gestor, a medida  tem como objetivo evitar o aumento de casos  da doença e o agravamento do sistema de saúde pública do município. As medidas temporárias descritas no decreto passam a contar a partir de amanhã (27) e valem por 20 dias.

Sete a zero

Em Pesqueira (PE), o Cacique Marquinhos (Republicanos), que ganhou as eleições para prefeito este ano e está aguardando decisão da Justiça Eleitoral para ter a confirmação se assumirá ou não o executivo, teve os embargos impostos pela defesa negados por 7×0 no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Sendo assim, a decisão caberá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília. O julgamento ainda não tem data marcada. O clima na cidade é de incerteza.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome