Coluna da Folha

0

Em Solidão, acaba o sonho da candidatura única

Em Solidão (PE), no Sertão do Pajeú, quem achou que as eleições de novembro teriam apenas um candidato para prefeito nas urnas, teve os planos frustrados. Há algumas semanas o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pediu a impugnação da candidatura da ex-prefeita Maria Aparecida Vicente Oliveira, a Cida Oliveira (Podemos). Segundo a promotoria, o pedido de registro da pré-candidata não atendia ao deferimento, uma vez que, quando era prefeita de Solidão, teve suas contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, em decisão definitiva.

No entanto, Cida teve a candidatura deferida pelo juiz Bruno Quirino Olímpio, da 98ª Zona Eleitoral, após entrar com recurso. Em sua defesa, os advogados da ex-prefeita disseram que “conforme precedente do Supremo Tribunal Federal (STF), cabe exclusivamente a Câmara Municipal a competência para julgar as contas de governo e as contas de gestão dos prefeitos, cabendo ao Tribunal de Contas auxiliar o Poder Legislativo Municipal, emitindo parecer prévio e opinativo, que somente poderá ser derrubado por decisão de 2/3 dos vereadores”.

Com isso, os sonhos da candidatura única para a reeleição do atual prefeito, Djalma Alves (PSB), acabaram se frustrando. Ambos os processos foram julgados e aprovados pelo Poder Legislativo Municipal, emitindo parecer positivo para as contas do exercício financeiro de 2014 e 2016 de Cida. O que acabou derrubando a opinião técnica do Tribunal de Contas. “Conforme listas juntadas ao feito anteriormente, oriundas do TCE-PE, a candidata impugnada não possui qualquer conta reprovada pela Câmara Municipal capaz de impingi-la a mácula da inelegibilidade”, declarou o magistrado. Cida e Djalma se enfrentarão em uma eleição histórica.

Mudou de lado

Em Serra Talhada (PE), os integrantes do Partido dos Trabalhadores andam comemorando a adesão do candidato a vereador Everton Lima, do Avante, que tem como seu líder o deputado federal, Sebastião Oliveira. Everton inaugurou seu comitê no final de semana, mas quem compareceu foi o próprio prefeito Luciano Duque (PT), acompanhado de alguns assessores, e ninguém do Avante compareceu no local.

Pedindo licença

Os Ministérios Públicos Eleitoral e Federal solicitaram aos diretórios políticos das cidades de Jatobá (PE), Petrolândia (PE) e Tacaratu (PE) que realizem consulta prévia aos caciques e lideranças dos povos locais, a fim de obter autorização para entrar e realizar campanha eleitoral em terras indígenas. De acordo com a recomendação, as lideranças Indígenas disseram que as campanhas estão contrariando a vontade da comunidade, especialmente em razão das regras de distanciamento social impostas pela pandemia.

Aprovado

Em Brejinho, a Justiça Eleitoral aprovou o registro de candidatura a prefeito de José Vanderlei (PSB), que já administrou a cidade outras quatro vezes. Confirmadíssimo na corrida pela 5° gestão, José conta com Zan Lucena na vice.

“Perseguição”

O candidato a prefeito de Petrolina, Deomiro Santos, do Partido Verde, enviou nota à imprensa para justificar a desistência da candidatura de sua vice, Solidete. Segundo ele, o partido vem sofrendo perseguições políticas e um novo nome para compor a chapa será lançado em breve. Deomiro teve seu registro de candidatura indeferida há poucos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome