Coluna da Folha

0
Foto: Alepe/divulgação

Doriel e o ‘sim’ que pode virar ‘não’ entre PT e PSB

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) em Pernambuco e deputado estadual, Doriel Barros, falou a este colunista sobre a situação do partido diante da decisão do diretório nacional em apoiar a candidatura de Marília Arraes para a Prefeitura do Recife nas eleições deste ano, indo de encontro à direção municipal, que deseja manter a aliança política com a Frente Popular na capital pernambucana, e todas as consequências para as eleições de Petrolina. 

Doriel explicou que, na maior cidade do Sertão, a escolha foi em consenso e que não houve imposição em torno da pré-candidatura do ex-deputado estadual Odacy Amorim para disputar a prefeitura da cidade.

Mas antes dessa paz reinante, a vereadora Cristina Costa chegou a se apresentar como a candidata do partido para este ano, após consecutivas derrotas do ex-deputado nas últimas eleições. Cristina endureceu o jogo, disse que Odacy não era orgânico, tinha mais convencionais e, inexplicavelmente, abriu mão da disputa quando sua vitória nas disputas internas era certa.

Para Doriel Barros, a celeuma envolvendo o diretório nacional e municipal no Recife pode contaminar a paz partidária decidida em Petrolina, com as bênçãos do PSB. O deputado sabe que o ‘não’ do PT no Recife pode mudar o ‘sim’ oferecido no interior. Na política é assim, a partilha muda se a contrapartida não chegar.

Água Branca 

O ex-vice-prefeito da cidade, Júlio Cesar Firmino (PSB), foi o escolhido da oposição para tentar impedir a reeleição do prefeito, Tom Firmino (MDB), que terá Beroaldo como vice. Na chapa de Júlio, quem caminha como pré-candidato a vice é o vereador Nery. O bloco de oposição fecha a chapa com uma perda considerável; o vereador Cigano, mais votado na última eleição, troca de palanque e vai apoiar a reeleição de Tom. 

Rejeição mantida 

Em Sertânia (PE) o ex-prefeito Guga Lins perdeu mais uma vez o julgamento das contas de sua gestão referentes a 2015. O TCE-PE negou-lhes provimento e manteve o parecer prévio em que rejeita as referidas contas.

Câmara rejeitou 

A Câmara de Vereadores de Tuparetama (PE) manteve, por 5 votos, a rejeição das contas do ex-prefeito Deva Pessoa. A sessão extraordinária foi presidida pela vereadora Vandinha da Saúde, interinamente no lugar do presidente Danilo Augusto. Com a rejeição, Deva poderá se tornar inelegível e desfalcar a oposição na disputa pela prefeitura. 

Negou o porta-a-porta 

Em Afogados da Ingazeira (PE) o grupo que forma a oposição na cidade foi acusado de estarem infringindo o isolamento social para realização de campanha política de porta em porta. Em nota, o grupo negou que tenha realizado reuniões, pedidos de voto ou qualquer encontro de campanha eleitoral por parte de algum pré-candidato da oposição no município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome