Coelhão lança seu olhar sobre Juazeiro em livro que mescla arte, cultura e política

por Carlos Britto // 03 de dezembro de 2021 às 21:35

‘Juazeiro de perto: uma mistura de arte, cultura e política’. Esse é o título do livro que o artista plástico juazeirense Antonio Carlos Coêlho de Assis, mais conhecido por Coelhão, lançará neste sábado (4) pela plataforma Google Meet. A transmissão é aberta a todas as pessoas interessadas e terá início às 17h, com as participações do próprio autor, além da professora Odomaria Bandeira e do músico Mauriçola.

Em 116 páginas, a obra conta a história de alguns espaços, grupos e associações que surgiram entre as décadas de 1970 e o início dos anos 2000, como a Associação dos Universitários de Juazeiro (AUJ), o Grupo Êxodus, o Círculo de Convivência Cultural, o Cine Clube Angarís, o Chá das Cinco, o Centro de Cultura e Debate, o Movimento de Defesa do São Francisco, o Centro de Cultura João Gilberto e o Movimento Pescadores da Criação.

A proposta, segundo Coelhão, é colocar nos anais da historiografia juazeirense “agrupamentos que se formam momentaneamente ou perduram por certo tempo, estabelecendo, além do convívio por motivações diversas, um tecido social que se move na construção de si, definindo modos, maneiras, saberes e afetos que vêm a ser, na essência, o que de fato somos e como nos constituímos“.

Além de suas memórias e registros, Coelhão realizou entrevistas com 14 participantes das entidades apresentadas. O projeto para a publicação de 100 exemplares do livro foi aprovado no Edital Usinas Culturais 2020, da Prefeitura de Juazeiro, e viabilizado pela Lei Aldir Blanc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *