Codevasf investe mais de R$ 150 milhões em implantação de sistemas de esgotamento sanitário e abastecimento d’água no Sertão pernambucano

1
Foto: Ascom Codevasf/divulgação

Os investimentos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) somam mais de R$ 150 milhões na implantação de sistemas de esgotamento sanitário e de abastecimento d’água no Sertão pernambucano, dentro das ações de revitalização das bacias hidrográficas do Rio São Francisco. Cerca de 200 mil pessoas, em 16 municípios, serão beneficiadas com obras recém-entregues, em curso e prestes a serem iniciadas nos próximos meses.

Segundo o superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, os sistemas de esgotamento sanitário de Cabrobó, Exu, Bodocó e Trindade foram finalizados recentemente e outras seis obras estão em andamento. “Já estão em curso as obras para conclusão dos sistemas de Buíque, Moreilândia, Santa Terezinha e Afogados da Ingazeira. Além de quatro sistemas de abastecimento de água em Santa Maria da Boa Vista (Barra do Jacaré, Caraíbas, Serrote e Vila Vitória) e seis em Orocó (Assentamento Alegre, Assentamento Boa Paz, Assentamento Bom Jesus, Ilha da Vila, Riacho da Madeira e Umburanas)”, informou.

Segundo Maxwell Tavares, gerente regional de Revitalização das Bacias Hidrográficas em Pernambuco, a expectativa é que até julho de 2020 a maior parte desses sistemas esteja finalizada. “Além das obras que entregamos recentemente e as que já estão em andamento, iniciaremos, em breve, ações em Floresta, Petrolândia, Cedro e Granito”, acrescentou.

Além da saúde da população e do próprio rio, as ações de esgotamento sanitário beneficiam o turismo. A contaminação do meio ambiente e a falta de saneamento básico inibem ou anulam o crescimento do setor em regiões de apelo turístico, como em Petrolândia, por conta do Lago de Itaparica. Segundo pesquisas do Instituto Trata Brasil, a universalização do saneamento básico permitiria no país a criação de 120 mil novos postos de trabalho nas áreas afins. Isso geraria uma massa salarial de R$ 935 milhões ao ano e um crescimento do PIB em R$ 1,9 bilhão.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome