Codevasf desenvolve medidas para beneficiar fruticultores

por Carlos Britto // 28 de janeiro de 2009 às 07:22

Diante do cenário mundial desfavorável para a exportação das frutas do Vale do São Francisco, a superintendência Regional da Codevasf em Petrolina desenvolve medidas domésticas para beneficiar os produtores dos perímetros irrigados. Entre as ações da empresa estatal estão a renegociação de dívidas dos
produtores e o processo de automação dos projetos. Para o superintendente da Codevasf em Petrolina, Luís Frota essas providências representam incentivos financeiros que trazem resultados de médio e longo prazos. Isso acontece porque após renegociar sua dívida, o fruticultor fica habilitado para obter empréstimos junto às instituições bancárias. Para regularizar a situação dos inadimplentes, a 3ª Superintendência da Codevasf formou uma comissão especial de renegociação dos débitos. As operações estão relacionadas à titulação e à taxa para amortização da infraestrutura de irrigação de uso comum, a tarifa K1. Segundo o presidente da comissão, Adenilton Dourado Carvalho, a meta da Codevasf é renegociar a dívida de, pelo menos, 90% dos inadimplentes até a data final do processo que se encerra no dia 08 de maio de 2009. Segundo estimativas da Codevasf em Petrolina o valor total das renegociações deve somar aproximadamente R$ 20,5 milhões entre os fruticultores do Nilo Coelho, Maria Tereza e Bebedouro. Até o momento cerca de 140 negociações já
foram realizadas pela Codevasf para a repactuação dos débitos, o que soma um montante superior R$ 1 milhão. Quanto a automação dos perímetros, a Codevasf investiu cerca de R$ 172 milhões distribuídos no Nilo Coelho, na área do Maria Tereza e também no Bebedouro, neste o processo de instalação de motores elétricos nas quatro estações de bombeamento está em fase de conclusão. Segundo Frota a grande vantagem da automação dos perímetros está na redução de custos com mão-de-obra, energia elétrica, manutenção e operação dos equipamentos, além da otimização operacional.

Serviço

A Comissão de Renegociação de Débitos da 3ª SR funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 as 17h. O prazo para procurar a Codevasf vai até 08 de maio. Os irrigantes titulados precisam levar cópia da escritura do lote. Para quem não é titulado, a adesão para renegociar está condicionada à formalização do processo para obter a escrituração definitiva. Isso pode ser feito na Unidade de administração Fundiária da Codevasf em Petrolina.

Fonte: Codevasf

Codevasf desenvolve medidas para beneficiar fruticultores

  1. Opara disse:

    A Codevasf é uma Instituição falida em Petrolina e Juazeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.