Ceará afasta total de 168 PMs por envolvimento em motins

2
Kleber Gonçalves/Futura press/Estadão conteúdo

O governo do Ceará publicou no sábado (22) uma relação de 160 policiais militares que foram suspensos das funções por envolvimento nos motins da Polícia Militar que ocorrem no estado desde quarta-feira (19). Entre os afastados está o PM reformado Cabo Sabino, ex-deputado federal apontado como um dos incentivadores do tumulto.

É a segunda relação de afastados. Na primeira, publicada na quinta-feira, havia oito afastados. Os 168 PMs foram afastados por “incapacidade de participação na Polícia Militar” e por terem “conduta transgressiva”. Com os afastamentos, os PMs passam a não receber mais salários.

Cabo Sabino e os demais PMs passam agora a responder processo no Conselho Disciplinar, instaurado pela Controladoria Geral de Disciplina. O afastamento, por ora, é de 120 dias, mas as punições podem chegar à expulsão. “Os investigados deverão entregar identificações funcionais, distintivos, armas, algemas e outros elementos que os caracterizem nas suas unidades”, informou o governo cearense.

 

Informações R7.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Governador agiu de forma correta, é um absurdo o que esta Polícia do Ceará anda fazendo, o erro foi ter anistiado greves passadas da polícia nos Estados , passado a mão na cabeça, o resultado está aí, e agora estão com as asas do Bolzo, quem paga o pato é a população. Basta! Punição!

  2. Parabéns ao governador, quem anda de capuz ameaçando as pessoas nas ruas é bandido, e bandido bom é bandido morto. Deveriam era perder os cargos para servir de exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome