Candidato oposicionista da OAB Petrolina critica atual administração e fala em “gestão participativa”

0
Nalene Costa, Ivan Galvão, Caroline Tosaka e Sebastião Filho, advogados integrantes da Chapa de Oposição. (Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto)

Com o slogan “Uma nova OAB por você!”, o advogado Ivan Galvão encabeça pela segunda vez a chapa de oposição à atual gestão da subseccional da OAB-PE em Petrolina. Falando em “mudança” com destaque para a valorização profissional, Ivan tem como candidata a vice a advogada Caroline Tosaka. A eleição acontecerá no próximo dia 19 de novembro, das 9h às 17h.

Em entrevista a este Blog, o candidato oposicionista criticou o trabalho da atual gestão e afirmou que muitos advogados petrolinenses estão buscando a OAB da vizinha cidade de Juazeiro (BA) devido, segundo ele, à falta de assistência em Petrolina.

Nossa principal linha é a valorização do advogado. A gente acha que não houve valorização da categoria [na atual gestão]. A nossa chapa tem advogados atuantes em todas as áreas do Direito. Todos se ofereceram para participar, a gente não escolheu os advogados. Nossa ideia inicial é trazer o advogado de volta para a OAB, pois têm advogados que estão se vinculando à OAB de Juazeiro, que faz muita coisa pelo profissional. A comparação é inevitável”, afirmou Galvão.

O candidato a presidente também falou em gestão participativa e destacou que, caso eleito, sua gestão vai acolher os profissionais. “Por conta do desgaste em relação à atual gestão da OAB, muitos estão deixando a advocacia. A OAB não acolhe, não protege o profissional, não exerce atividades que podem ajudar o advogado no dia a dia. A gente quer implementar uma gestão participativa, trazendo o advogado para ele apresentar o problema, sugerir medidas que a OAB deva tomar e a gente agir junto com eles”, destacou, ressaltando que “a insatisfação é generalizada” não só com a Subseção local, mas também com a OAB de Pernambuco.

Também integrante da diretoria da chapa como secretário geral, o advogado Sebastião Filho disse que a atual gestão trabalha para escritórios já consagrados, deixando desassistido o profissional que trabalha no dia a dia. “Infelizmente, a OAB, hoje, não tem protegido o advogado, é uma total desassistência. A atual gestão trabalha para meia dúzia de escritórios consagrados. Então, o advogado que milita, aquele que trabalha no dia a dia, ele não tem assistência. Precisamos de uma OAB que atue nesse sentido, que seja focada no advogado, na defesa dos direitos do livre exercício da advocacia”, frisou o advogado.

Mulher advogada

Candidata a vice de Ivan Galvão, Caroline Tosaka destacou as dificuldades da mulher na advocacia e falou que a intenção é diminuir essas barreiras. “Até pouco tempo atrás, a advocacia era masculina. Então a gente precisa resgatar, eliminar essas barreiras e trazer a mulher advogada para essa profissão. Somos mulheres, somos mães, donas de casa… muitas advogadas deixam de exercer suas atividades porque a instituição é omissa nesse sentido. Então, uma das nossas propostas é trazer o Encontro Anual da Mulher Advogada; é fazer um Café Legal, para que as advogadas possam trocar ideias. Enfim, queremos fazer uma OAB por todas e todos”, finalizou Tosaka.

Ainda integram a diretoria da chapa de oposição as advogadas Nalene Costa (tesoureira) e Catia Moreira (secretária geral adjunta). Todas as propostas do grupo estão disponíveis em perfis criados em redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome