Bolsonaro quer parceria com Israel para dessalinização de água destinada a agricultura familiar no Nordeste

18
Eixo norte da Transposição, em Cabrobó-PE. (Foto: Arquivo Divulgação)

Nas redes sociais, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta terça-feira (25) que o futuro ministro de Ciência e Tecnologia, o astronauta Marcos Pontes, visitará Israel em janeiro para conhecer instalações de dessalinização de água para agricultura. A parceria entre os dois países, segundo Bolsonaro, pode beneficiar o Nordeste – região em que obteve menor votação nas eleições de outubro.

Pretendemos ainda em janeiro construir instalação piloto para retirar água salobra de poço, dessalinizar, armazenar e distribuir para agricultura familiar, estendendo o projeto para mais localidades após testes e ajustes“, escreveu Bolsonaro no Twitter e no Facebook.

Em novembro, o presidente eleito disse que mudaria a embaixada brasileira, em Israel, de Tel-Aviv para Jerusalém. O assunto gerou repercussão internacional, uma vez que a mudança implicaria em reconhecer a capital de Israel em Jerusalém, o que pode causar atritos e prejudicar negócios com palestinos e países árabes.

Bolsonaro disse que estuda junto ao embaixador de Israel e uma empresa especializada testar tecnologia que produz água a partir da umidade do ar em escolas e hospitais. Segundo ele, o país poderia negociar a instalação de uma fábrica dessas no Nordeste. “Livre das amarras ideológicas o Brasil agora pode dar os primeiros passos para fora do buraco em que foi colocado pelos últimos governos“, escreveu.

Bolsonaro está passando o feriado de Natal na base naval da Restinga da Marambaia, uma instalação da Marinha no litoral do Rio de Janeiro habitualmente usada por presidentes para períodos de descanso, por ser uma praia onde o acesso é restrito e a segurança é feita pelas Forças Armadas.

Na noite de segunda (24), Bolsonaro participou de uma missa e de uma ceia realizadas dentro da base. Sua assessoria também divulgou imagens onde ele aparece participando de um churrasco e fazendo uma brincadeira com um militar ironizando a facada que recebeu em setembro.

Nordeste

Como mostrou a Folha, o principal desafio de Bolsonaro no combate à seca no Nordeste será implantar de fato a transposição do São Francisco, que, quando estiver pronta, deve beneficiar cidades de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A obra, pensada por Dom Pedro II e iniciada no governo Lula (PT), chega ao fim de 2018 com 477 km, ao custo de R$ 11,7 bilhões. No início da construção, falava-se de um conjunto de até 700 km de canais, ao custo de R$ 4,5 bilhões (R$ 9,55 bilhões a preços corrigidos pela inflação).

A transposição já deveria ter sido entregue e os motivos dos atrasos são muitos: de falhas de projeto a desistências de empreiteiras e investigações por desvio de verbas. O primeiro passo para entregar a transposição é finalizar os dois eixos principais. Outro desafio do presidente eleito será incentivar os governos estaduais a fazer estruturas para receber a água dos canais principais, de modo que a água da obra federal chegue às cidades.

Desafio

Entretanto, a conclusão da obra ainda não é suficiente para encher as represas no semiárido. Isso porque, segundo especialistas ouvidos pela Folha de S.Paulo, é muito frágil o arranjo institucional que une o governo federal, os governos dos quatro Estados envolvidos e as entidades locais. Definir melhor esse desenho é o segundo desafio de Bolsonaro, e exigirá articulação com governadores de partidos que formam oposição na esfera federal. Com informações da Folhapress.

18 COMENTÁRIOS

    • E por que essa e outras técnicas desenvolvidas pela EMBRAPA, que poderiam dar um salto de qualidade ao Nordeste, não foram implementadas rigorosamente antes?
      Meu palpite: o PT nunca quis diminuir significativamente a seca e a miséria do Nordeste, pra fazer da região o seu curral.

  1. Agora Israel vai ser a solução para todos os problemas do Brasil, é muito amor pelas terras de Bibi. O que a ideologia de uma crença religiosa inventada pelo ser humano não faz. Ainda bem que os israelenses não pensam em invadir o nosso país, do contrário era capaz do futuro governo até ajudá-los nessa empreitada.

  2. Realmente, uma idiotice sem tamanho. Em primeiro lugar, as Universidades, Embrapa, INSA e algumas instituições que atuam no Semiárido deveriam ser escutadas. Porém, vão tentar reinventar a roda.

  3. Em primeiro lugar qual a competência de um astronauta e depois “garoto” propaganda de travesseiro tem para interagir com outro país ( um assunto complexo? Em segundo, o eleito continua mostrando a incompetência e o desconhecimento sobre o país que irá governar. Esse projeto já foi criado e usado em alguns Estados. O custo é absurdamente alto. Então, porquê não investir na melhoria do que já existe e não dá dinheiro para seu país de estimação? O governo do Ceará já esteve em Israel, com técnicos brasileiros e a contratação, não por lá, estava programado para o final desse ano.
    Esse, em um dos já usados por aqui. Fazer média com o Nordeste, ele não o fará!
    https://www.facebook.com/100025515370898/posts/286098892250621/

  4. Em primeiro lugar qual a competência de um astronauta e depois “garoto” propaganda de travesseiro tem para interagir com outro país ( um assunto complexo? Em segundo, o eleito continua mostrando a incompetência e o desconhecimento sobre o país que irá governar. Esse projeto já foi criado e usado em alguns Estados. O custo é absurdamente alto. Então, porquê não investir na melhoria do que já existe e não dá dinheiro para seu país de estimação? O governo do Ceará já esteve em Israel, com técnicos brasileiros e a contratação, não por lá, estava programado para o final desse ano.
    Esse, em um dos já usados por aqui. Fazer média com o Nordeste, ele não o fará!

    https://www.facebook.com/100025515370898/posts/286098892250621/

  5. E por que essa e outras técnicas desenvolvidas pela EMBRAPA, que poderiam dar um salto de qualidade ao Nordeste, não foram implementadas rigorosamente antes?
    Meu palpite: o PT nunca quis diminuir significativamente a seca e a miséria do Nordeste, pra fazer da região o seu curral.

    • Então, vamos desenhar para ver se entende. São duas coisas distintas. A primeira é desenvolver tecnologias. Outra é fazer política pública para implementar a tecnologia. A Embrapa, as Universidades, etc, já fizeram a parte dela. Falta a política pública. Agora, se não foi feito ainda, a questão é Faça Então!!!! Agora não tem sentido ir atrás de tecnologias em Israel…

      • Eu não estou questionando a Embrapa e sim a falta de ação dos governantes, taoquei?
        Pra financiar a Copa do Mundo ou as Olimpíadas com uma montanha de dinheiro público, vocês não reclamavam né petista?
        Hipócritas

        • O Governo do PT deixou uma obra muito importante para o Semiárido, que é a Transposição do São Francisco. Agora é fazer a gestão destas águas. O novo presidente quer fazer algo, pois precisa aumentar o número de eleitores no Nordeste. Tomara que faça mesmo, bom para a região. Uma outra questão muito importante que o PT deixou foi a expansão do ensino superior no interior do Nordeste. Nisto vai ser difícil ser superado. O Nordeste precisa de pessoas com maior escolaridade, que não cometam erros gramaticais nos posts que fazem e que consigam fazer análises críticas sem achar que o mundo se divide entre petistas e não petistas.

  6. É a INDÚSTRIA DA SECA protegida por políticos sujos para se perpetuarem no poder, explorando a miséria do Nordestino, políticos nunca tiveram interesses em resolver, sempre preferem obras faraônicas parciais e não definitivas. Bolsonaro pretende resolver definitivamente, o Nordeste tem potencial pra isso, a situação de Israel ´era pior por ser um deserto. Considerada essencial para minimizar os efeitos da seca no Nordeste, região que já sofre com a falta de chuvas por cinco anos consecutivos, a obra da transposição do Rio São Francisco se arrasta há quase dez anos. Iniciada em 2007, com valor estimado em R$ 4,5 bilhões, o empreendimento deveria ter ficado pronto em 2012. Ao longo desse período de atraso, o custo com o projeto quase dobrou, subindo para R$ 8,4 bilhões. E o orçamento da obra já saltou para R$ 9,6 bilhões, um incremento de 113% em relação ao montante estimado inicialmente. Em suma é uma fonte de roubo para políticos sujos

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome