Bolsonaro aciona STF contra decreto de restrição em Pernambuco e Paulo Câmara rebate: “O presidente não combate o vírus”

por Carlos Britto // 28 de maio de 2021 às 11:30

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acionou o Supreno Tribunal Federal (STF) nessa quinta-feira (27), para pedir a suspensão de decretos estaduais que determinam medidas mais restritivas nos estados de Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Norte. Por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), Bolsonaro questionou se estão de acordo com a Constituição as normas adotadas por esses governos para restringir a circulação de pessoas, como forma de evitar a circulação do coronavírus, que transmite a doença.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), usou suas redes sociais para falar sobre a ação. “O país precisa de mais vacinas, ampliação da testagem, apoio financeiro para a população. Mas o presidente não combate o vírus, ao contrário, caminha na direção oposta, enquanto encena embates de baixo nível, para uma plateia cada vez menor“, escreveu Paulo Câmara.

Em nota, a Advogacia-Geral da União (AGU), informou que a ação de incostitucionalidade tem como intuito “garantir a coexistência de direitos e garantias fundamentais do cidadão, como as liberdades de ir e vir, os direitos ao trabalho e à subsistência, em conjunto com os direitos à vida e à saúde”.

Bolsonaro aciona STF contra decreto de restrição em Pernambuco e Paulo Câmara rebate: “O presidente não combate o vírus”

  1. José Ribeiro disse:

    É inacreditável termos um indivíduo desse como presidente, um inimigo, que nos traz medo, terror, insegurança!!!

    1. Carlos disse:

      É inacreditável termos um indivíduo desses como governador, um inimigo, que nos traz fome, desemprego, arbitrariedade!!!

  2. Bosco disse:

    ESSE PRESIDENTE VEIO P ACABAR COM OS BRASILEIROS. MÁS DEUS É MAIS

  3. Roberto Silva disse:

    É inaceitável ter quem defenda.!!!

  4. Paulo Severo disse:

    Eu só vejo dois aproveitadores que administram a morte para conseguirem atenção para suas futuras campanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.