Boletim sobre o Coronavírus em Petrolina segue sem alterações; Pernambuco tem mais 603 casos e 11 óbitos

0
Foto: Ascom PMP/SMS divulgação

Por não realizar testagens aos domingos, o boletim epidemiológico da Prefeitura de Petrolina não apresentou alterações de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) hoje (27).  Com isso, o total de infectados desde o início da pandemia na cidade continua em 11.722, dos quais 9.505 já estão recuperados. O município também manteve os 145 óbitos pela doença.

Do total geral de diagnosticados, 9.982 foram confirmados através de testes rápidos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), enquanto 1.740 através de exames laboratoriais.

Leitos

A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede pública é de 62,26%. Dos 53 leitos disponíveis, 33 estão ocupados – sendo 23 por pacientes de Petrolina e 10 por aqueles de outras cidades da região. Os dados completos podem ser acessados pelo link. Todas as informações sobre a pandemia na cidade também estão disponíveis no site da prefeitura.

Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou neste domingo mais 603 casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados hoje, 23 (4%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 580 (96%) leves. Agora, o Estado totaliza 215.552 infectados pela doença, sendo 29.201 graves e 186.351 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos e no arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 184.646 pacientes recuperados da doença. Destes, 18.345 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 166.301 eram casos leves. Também foram confirmados laboratorialmente 11 novos óbitos (7 masculinos e 4 femininos), registrados entre os dias 14/10 e 22/12. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios do Cabo de Santo Agostinho (1), Ouricuri (1), Petrolina (1) e Recife (8). Com isso, o Estado totaliza 9.571 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 55 e 82 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (3), 60 a 69 (1), 70 a 79 (3) e 80 ou mais (4). Todos tinham doenças pré-existentes: diabetes (11), doença cardiovascular (6), hipertensão (6), obesidade (3), etilismo (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quatro × 1 =